Ataques aéreos e de artilharia perto de Damasco deixam pelo menos 50 mortos

Beirute, 20 fev (EFE).- Pelo menos 50 civis, entre eles 13 menores e três mulheres, morreram nesta terça-feira em ataques aéreos e de artilharia contra diferentes partes de Ghouta Oriental, o principal reduto opositor dos arredores de Damasco, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

As zonas de Ghouta Oriental que foram alvo dos ataques são Al Nashabie, Otaya, Arbin, Zamalka e Mesraba.

A Defesa Civil da Síria, que faz serviços de resgate em áreas fora do controle do governo, informou no Twitter a morte de 24 civis em 15 bombardeios e dezenas de disparos de artilharia contra Al March, onde se localiza Otaya.

Os também chamados capacetes brancos confirmaram que sete pessoas morreram em ataques aéreos em Arbin e outras quatro em Al Nashabia.

Além disso, denunciaram que suas equipes foram alvo de ataques quando trabalhavam para evacuar as vítimas dos bombardeios em Mesraba.

O Observatório lembrou que desde o último domingo pelo menos 194 pessoas morreram em bombardeios de aviões não identificados e disparos de artilharia, estes últimos por parte das forças governamentais, em Ghouta Oriental: 17 morreram no domingo; enquanto 127, ontem, que se somam às vítimas de hoje.

Os 127 mortos de ontem representam o maior número de baixas em Ghouta Oriental desde 2015.

Além disso, pelo menos 850 pessoas ficaram feridas nos últimos três dias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos