Disparos contra Guta Oriental, na Síria, deixam mais 13 mortos

Beirute, 22 fev (EFE).- Pelo menos 13 pessoas morreram e várias ficaram feridas, nesta quinta-feira, por disparos da artilharia do governo da Síria contra várias áreas da Guta Oriental, principal bastião opositor dos arredores de Damasco, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

As forças leais ao presidente sírio, Bashar al-Assad, lançaram 207 foguetes contra a cidade de Duma; 100 projéteis contra Saqba, Kafr Batna e Yisrin; e 30, contra Arbin.

A artilharia do governo jogou ontem à noite 12 foguetes contra Harasta, que deixaram um centro médico do Crescente Vermelho sírio fora de serviço.

Além disso, ontem à noite, supostos aviões russos bombardearam Duma, a maior cidade de Guta Oriental, onde 32 pessoas ficaram feridas.

O Observatório afirmou que, a manhã de hoje, os aviões não sobrevoam a região por conta das más condições meteorológicas.

Com estas novas baixas, sobem para 335 os mortos - entre eles 79 menores de idade e 50 mulheres - e 1.745 feridos as vítimas desde último domingo por ataques em Guta Oriental.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos