PUBLICIDADE
Topo

Homem se declara culpado nos EUA de exportar material militar para a Rússia

21/03/2018 13h07

Miami, 21 mar (EFE).- Um ucraniano naturalizado americano que vivia na Flórida se declarou culpado pelo crime de conspirar para exportar ilegalmente para a Rússia material de uso militar nos Estados Unidos, como dispositivos de visão térmica e munições.

Segundo o Departamento de Justiça dos EUA, Vladimir Nevidomy, de 31 anos, que morava na cidade de Hallandale Beach, também admitiu ter falsificado passaportes para enviar o armamento à Rússia.

Clientes de Nevidomy na Rússia entraram em contato com ele entre abril e novembro de 2013 para comprar rifles com mira telescópica, equipamentos de visão térmica noturna e munição.

Nevidomy conseguia os itens com vendedores do sul da Flórida e os enviava para um cúmplice na Rússia. As armas eram escondidas, em muitas vezes, dentro de caixas com artigos para casa.

A audiência para a sentença de Nevidomy vai ocorrer no dia 25 de maio. Ele pode ser condenado a até cinco anos de prisão.