PUBLICIDADE
Topo

Peru pede aos EUA extradição de empresário envolvido no caso Odebrecht

23/04/2018 20h26

Lima, 23 abr (EFE).- A Corte Suprema de Justiça do Peru aprovou nesta segunda-feira a solicitação aos Estados Unidos da extradição do empresário Gustavo Salazar, investigado dentro do caso Odebrecht como suposto intermediário dos subornos dirigidos ao ex-governador da região de Cuzco, Jorge Acurio, informou o Poder Judiciário.

O expediente de extradição será remitido ao Ministério de Justiça para que o Conselho de Ministros aprove seu envio às autoridades americanas por meio da chancelaria, após a tradução dos documentos ao inglês.

O pedido de extradição feito pelo Ministério Público foi validado em março em primeira instância pelo magistrado Manuel Chuyo, do sistema especializado em corrupção.

Salazar está sendo acusado pelos supostos crimes de tráfico de influência e lavagem de dinheiro pela concessão à Odebrecht de uma estrada na cidade de Cuzco.

A procuradoria expropriou em setembro de 2017 uma conta bancária com mais de US$ 1 milhão no nome de Salazar, que este supostamente utilizou para captar os subornos da Odebrecht destinados a Acurio.

Desde maio de 2017, o empresário é alvo de uma ordem de captura internacional e um requerimento de prisão preventiva por 18 meses.

O caso Odebrecht, o maior escândalo de corrupção de América Latina, envolve a primeira linha da política peruana pelos subornos que a construtora brasileira pagou a funcionários para adjudicar milionários contratos em obras públicas entre 2005 e 2014, e por financiar de maneira irregular as campanhas eleitorais de seus líderes políticos.