PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conte diz querer "governo da mudança" e confirma posição europeia da Itália

23/05/2018 16h33

Roma, 23 mai (EFE).- O jurista Giuseppe Conte aceitou nesta quarta-feira a tarefa de formar um Executivo na Itália, apoiado pelo partido antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S) e pela ultradireitista Liga Norte (LN), e ressaltou que quer um "governo da mudança".

Conte recebeu hoje a incumbência de formar um governo do presidente da Itália, Sergio Mattarella, após uma reunião de duas horas.

Ao falar com a imprensa depois, explicou que Mattarella lhe falou "da fase delicada e comprometida" que vive a Itália e dos desafios que lhe esperam, assim como da "necessidade de confirmar a posição europeia e internacional" do país, algo do qual se declarou "consciente".

Com sua designação como primeiro-ministro da Itália, que ainda deve de ser aprovada pela Câmara dos Deputados e o Senado, Conte parece não se ver afetado pelas críticas dos últimos dias sobre as suspeitas de que mentiu em seu currículo.

Entre as prioridades citadas pelo jurista está enfrentar "imediatamente" as negociações em curso sobre o orçamento da União Europeia (UE), a reforma do direito de asilo e a culminação da união bancária.

"Minha intenção é comprometer a fundo o Executivo sobre este terreno construindo as alianças oportunas, para que o rumo da caminhada reflita o interesse nacional", destacou o primeiro-ministro designado da Itália.

Conte considerou que "o país espera justamente o nascimento de um Executivo e espera respostas", razão pela qual defendeu o programa pactuado pelo M5S e a LN, para o qual garantiu ter contribuído.

"Minha intenção é dar vida a um governo da parte dos cidadãos, que proteja seus interesses", afirmou este professor de Direito Administrativo que se apresentou como "o advogado defensor do povo italiano".

"Na minha vida defendi muitas causas, espero agora defender os interesses de todos os italianos, em todas as sedes, europeias e internacionais, dialogando com as instituições europeias e os representantes de outros países", ressaltou.

A figura de Conte foi questionada nos últimos dias por carecer de experiência política, mas principalmente depois que alguns meios de comunicação informaram que não cursou ou deu alguns cursos em prestigiosas universidades que aparecem no seu currículo.

No entanto, os seus "fiadores", o M5S e a LN, confirmaram que Conte continua sendo seu candidato.

Giuseppe Conte, originário da região de Apúlia e de 54 anos, é um professor de Direito Administrativo reconhecido por suas posturas contra a burocracia legislativa e pela meritocracia.

Internacional