Pelo menos 11 combatente pró Assad morrem em enfrentamentos com EI na Síria

Cairo, 27 mai (EFE).- Pelo menos 11 combatentes leais ao presidente sírio, Bashar al-Assad, incluídos vários estrangeiros, morreram nas últimas horas em enfrentamentos com o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) no nordeste do país, informou neste domingo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Com este novo número, sobe para 76 o número de leais à Assad mortos, entre eles nove soldados russos, enquanto também faleceram 25 jihadistas nos combates que aconteceram entre ambos nos últimos dias em Deir ez Zor, além de em Damasco e na província de Homs, segundo a ONG.

Entre os mortos nos combates que acontecem desde a tarde de sábado nas frentes de Albukamal e Al Mayadin, na província de Deir ez Zor, há militares sírios e estrangeiros, segundo a ONG, que não precisou a nacionalidade das vítimas.

O Observatório advertiu que os enfrentamentos deixaram vários feridos, alguns em estado grave, por isso que o número de vítimas mortais pode aumentar.

O Ministério de Defesa da Rússia informou hoje que quatro militares russos morreram e outros cinco ficaram feridos em um ataque cometido por um grupo terrorista em Deir ez Zor.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos