Macron diz ser "inaceitável" ataque à revista que chamou Erdogan de ditador

Paris, 28 mai (EFE).- O presidente da França, Emmanuel Macron, considerou "inaceitáveis" os ataques que estão sofrendo algumas bancas de jornais que divulgaram a última edição da revista "Le Point", em cujas páginas seu homólogo da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, é classificado como ditador.

"É totalmente inaceitável que cartazes da 'Le Point' sejam retirados das bancas porque não agradam os inimigos da liberdade, na França e no exterior", reagiu Macron em uma mensagem em sua conta no Twitter.

O presidente francês acrescentou que "a liberdade de imprensa não tem preço " e que "sem ela, há ditadura".

A reação de Macron acontece depois que simpatizantes de Erdogan atacaram várias bancas de jornais e lhes obrigaram a retirar os cartazes da revista.

Na capa da edição deste mês da "Le Point" há uma foto do presidente turco sob a manchete "O ditador" e a pergunta "Até onde irá Erdogan?".

Por sua parte, a direção da revista denunciou neste domingo uma campanha de assédio, principalmente no sul do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos