PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Rohani reafirma que manutenção do acordo nuclear depende da Europa

31/07/2018 09h11

Teerã, 31 jul (EFE).- O presidente Irã, Hassan Rohani, reafirmou nesta terça-feira que a manutenção do acordo nuclear de 2015 depende da Europa, após a retirada dos Estados Unidos, e lamentou que o pacto se encontre em "um momento muito crítico".

"Depois da retirada ilegal dos EUA do acordo, a bola está com a Europa durante um tempo limitado", disse Rohani em reunião com o novo embaixador britânico em Teerã, Rob Macaire.

O presidente iraniano indicou que neste "momento muito crítico na história a respeito do pacto, as medidas para compensar a retirada dos EUA são muito importantes para a nação", segundo um comunicado oficial da Presidência.

As autoridades do Irã negociam com o resto dos países signatários do acordo nuclear - Reino Unido, França, Alemanha, Rússia e China - que seus interesses derivados do pacto sejam garantidos.

O acordo de 2015 limita o programa atômico de Teerã em troca da retirada das sanções internacionais contra o Irã, mas a reimposição de sanções por parte dos EUA ameaça seu futuro.

Uma das principais reivindicações do Irã é poder manter suas exportações petrolíferas, que no mês passado chegaram aos 2,8 milhões de barris diários de petróleo cru e condensado.

Por sua vez, o embaixador britânico afirmou que os países europeus estão tentando fazer com que o acordo nuclear sobreviva, especialmente em relação aos seus aspectos econômicos, conforme a nota oficial iraniana.

A Comissão Europeia iniciou o chamado "estatuto de bloqueio" para que as sanções americanas não afetem suas empresas, mas muitas companhias já anunciaram que abandonam seus negócios no Irã diante dos riscos envolvidos.

Internacional