PUBLICIDADE
Topo

EI reivindica ataque com faca na França

23/08/2018 07h32

Cairo, 23 ago (EFE).- O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) reivindicou o ataque cometido nesta quinta-feira por um indivíduo com uma faca na cidade francesa de Trappes, perto de Paris, no qual duas pessoas morreram e outras duas ficaram feridas.

O ataque foi realizado por um "combatente" do EI, segundo afirmou a agência "Amaq", vinculada ao grupo jihadista, em comunicado difundido através da rede social Telegram.

"O ataque é uma resposta ao apelo de fazer atentados contra cidadãos (de países) da coalizão", afirmou o EI em comunicado, cuja autenticidade não pôde ser verificada.

No ataque de hoje morreram três pessoas, entre elas o agressor, segundo informou o delegado do Governo no departamento francês de Yvelines.

A polícia afirmou, em mensagem na sua conta do Twitter, que a operação em torno da rua Camille Claudel de Trappes tinha terminado e que o suspeito foi "controlado".

Fontes da Polícia, citadas pela emissora "France Info", explicaram que o agressor apunhalou várias pessoas que passavam pela rua pouco antes das 9h (horário local, 4h em Brasília) e depois se refugiou em uma casa.

Pouco depois, o homem saiu do imóvel gritando "Alá é grande" e recebeu vários tiros das forças da ordem, segundo o canal "BFMTV", que indicou que ele nasceu em 1982 e que era fichado pelos serviços secretos por apologia ao terrorismo.

O EI divulgou ontem a primeira mensagem em quase um ano de seu líder, Abu Bakr al Baghdadi, que em um áudio de quase uma hora fez uma apelo a seus seguidores para continuarem com a luta contra o inimigo.