PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Centros de votação fecham no Curdistão iraquiano para pleito legislativo

30/09/2018 15h38

Erbil (Iraque), 30 set (EFE).- Os colégios eleitorais do Curdistão iraquiano fecharam neste domingo às 18h (horário local, 12h em Brasília), após uma jornada de votação para escolher o Parlamento regional que transcorreu sem grandes incidentes, no primeiro pleito após o referendo de independência do ano passado.

De acordo com Mohammed Abdelrrahman, responsável por um centro de votação em Erbil, a Comissão Eleitoral do Curdistão iraquiano deu ordens para fechar todos os locais no horário marcado com o alerta de que se algum deles permitisse a entrada de eleitores após o encerramento os resultados desse centro seriam anulados.

Até o momento, não há dados oficiais de participação, mas parte da imprensa, como o canal curdo "Rudaw", indicou que provavelmente a porcentagem será baixa.

Os locais de votação abriram às 8h (horário local, 2h em Brasília). De acordo com a Comissão Eleitoral, 3,3 milhões de curdos estavam convocados para escolher 111 deputados para o novo Parlamento, sendo que 11 vagas estão reservadas para minorias étnicas e religiosas, incluindo cristãos, assírios, turcomanos e armênios.

Os resultados serão anunciados em um prazo máximo de 72 horas, segundo disse à Efe o porta-voz da Comissão Eleitoral, Shiruan Zarar. Estavam concorrendo 709 candidatos, de 29 partidos e três coalizões.

Estas são as primeiras eleições parlamentares realizadas no Curdistão depois do referendo de independência, que aconteceu há um ano, desencadeando uma grave crise com as autoridades iraquianas.

Também são as primeiras desde a renúncia do ex-primeiro-ministro do Iraque Massoud Barzani e da morte do presidente iraquiano Jalal Talabani (ambas no ano passado), os dois grandes precursores da política curda no último meio século.

Internacional