PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Chanceler saudita promete "investigação exaustiva" sobre morte de Khashoggi

23/10/2018 05h51

Jacarta, 22 out (EFE).- O ministro das Relações Exteriores da Arábia Saudita, Adel al Jubeir, disse nesta terça-feira, durante uma visita oficial à Indonésia, que os responsáveis pela morte do jornalista Jamal Khashoggi prestarão contas e que será realizado uma investigação "exaustiva".

"Nós prometemos que a investigação será completa e que a verdade será revelada", disse Al Jubeir, em entrevista coletiva realizada em Jacarta ao lado chanceler da Indonésia, Retno Marsudi.

Adel al Jubeir afirmou que houve "divergências" entre o que a equipe saudita na embaixada da Turquia reportou e "o que realmente aconteceu" e como consequência disso, 18 pessoas foram detidas para ser interrogadas e seis altos funcionários foram retirados de suas funções.

O ministro saudita acrescentou que Riad estabelecerá "procedimentos e mecanismos" para assegurar que "algo como isto não volte a acontecer".

No último domingo, em entrevista para o canal americano "Fox", o chanceler garantiu que o príncipe herdeiro, Mohammed bin Salman, não tinha conhecimento da morte de Khashoggi e qualificou o crime como "um tremendo erro".

Internacional