PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Jungmann diz que clima das eleições no segundo turno é de tranquilidade

28/10/2018 18h00

Rio de Janeiro, 28 out (EFE).- O ministro de Segurança Pública, Raul Jungmann, disse neste domingo que até o meio-dia não tinha sido registrado nenhum incidente entre os seguidores dos candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) e que apesar da grande polarização vista nestas eleições presidenciais, o clima é de tranquilidade.

"Até o momento não há informações de conflitos entre eleitores dos candidatos em disputa. Isso é uma demonstração de maturidade que estamos vendo nestas eleições, se repetindo o que aconteceu no primeiro turno", afirmou Jungmann em declarações aos jornalistas no no Centro Integrado de Comando e Controle Nacional, na sede da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Brasília, para acompanhar o andamento da votação do segundo turno.

De acordo com Jungmann, o clima nas ruas de todo o país é de total tranquilidade e os poucos incidentes registrados não têm gravidade.

"A prosseguir neste ritmo que temos observado até aqui, diria que as eleições tendem a ser bastantes tranquilas. Essa é a vontade do eleitor e espero que ela seja respeitada", disse o ministro.

Segundo os dados do Centro Integrado, desde a noite de sexta-feira e até o meio-dia deste domingo, foram registradas 83 suspeitas de crimes eleitorais e 58 pessoas foram detidas em todo o Brasil.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que contabiliza só os incidentes dentro dos colégios eleitorais, até o meio-dia haviam sido registrados 81 incidentes, pelos quais 35 pessoas foram detidas.

Para o segundo turno das eleições deste domingo, foram convocados 147 milhões de eleitores. Também serão escolhidos em segundo turno os governadores de 14 dos 27 estados do país, que completarão o mapa político que terá um novo líder em 1 de janeiro.

Internacional