PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Governo da Venezuela designa novo diretor do Serviço de Inteligência

31/10/2018 16h02

Caracas, 31 out (EFE).- O governo da Venezuela nomeou o general Manuel Ricardo Cristopher Figuera como novo diretor do Serviço de Inteligência (Sebin), em substituição ao também militar Gustavo González López, que ficou no cargo por quatro anos e que tinha sido sancionado por Estados Unidos, União Europeia, Suíça e Canadá.

Segundo a agência de notícias estatal "AVN", a designação de Cristopher Figuera foi decretada no Diário Oficial que circulou ontem, terça-feira, mas ainda não está disponível na internet devido a uma queda do site da publicação.

A agência estatal não informa as razões da nova nomeação, que ocorre três semanas depois da morte na sede do Sebin do vereador opositor Fernando Albán, que foi detido pelo atentado contra o presidente Nicolás Maduro e - segundo o Ministério Público - se suicidou, mas que a oposição afirma que foi assassinado.

O partido do vereador, o Primeiro Justiça (PJ), já disse inclusive que a destituição de González López é uma "confirmação" de que Albán foi "assassinado dentro da sede" do Sebin, e que o novo chefe do órgão "representa mais tortura, mais violações dos direitos humanos e mais perseguição".

O novo diretor do Sebin foi chefe do Centro Estratégico de Segurança e Proteção da Pátria (Cesspa, na sigla em espanhol), encarregado da unificação de informações sobre segurança, defesa, inteligência e ordem interna, segundo a "AVN".

Figuera também trabalhou na Direção de Inteligência Militar (DIM) e como ajudante de ordens do ex-presidente Hugo Chávez.

Internacional