PUBLICIDADE
Topo

Nova York proíbe venda de tabaco em farmácias a partir de 2019

27/12/2018 19h04

Nova York, 27 dez (EFE).- Nova York proibirá a venda de cigarros e outros produtos de tabacos em farmácias, incluindo as que ficam dentro de supermercados, a partir do próximo dia 1º de janeiro.

O Departamento de Saúde de Nova York anunciou a medida nesta quinta-feira em comunicado. Segundo o órgão, o objetivo é diminuir o consumo de tabaco entre os moradores da cidade, onde 12 mil pessoas morrem por ano por doenças envolvendo o tabagismo.

As vendas de cigarros eletrônicos em farmácias já tinham sido proibidas em agosto, quando a cidade implementou um novo sistema de licenças para a comercialização do produto.

As duas medidas fazem parte de um pacote de leis sancionado pelo prefeito de Nova York, Bill de Blasio, em agosto de 2017.

Apesar de o número de fumantes estar caindo nos últimos anos, 860 mil adultos e 13 mil jovens ainda fazem uso de cigarro na cidade.

Uma das redes mais importantes de farmácias dos Estados Unidos, a CVS Pharmacy, e várias outras empresas do ramo já tinham decidido deixar de vender tabaco há quatro anos, mas cerca de 500 estabelecimentos seguem comercializando o produto em Nova York.

"O consumo de tabaco continua sendo uma das principais causas de mortes possíveis de prevenir na cidade de Nova York. Reduzir a disponibilidade de tabaco é chave para proteger a saúde dos nova-iorquinos" disse a representante do Departamento de Saúde de Nova York, Herminia Palacio.

"As pessoas confiam que as farmácias a ajudarão a ter boa saúde. Elas deveriam ajudar os fumantes a deixar de fumar, não o contrário. Estou ansiosa para ver o impacto que a medida terá sobre a saúde dos nova-iorquinos", completou.

O pacote legislativo sancionado por De Blasio em 2017 inclui também o aumento dos preços de produtos com tabaco e a promoção de espaços livres de fumaça em regiões residenciais. EFE