PUBLICIDADE
Topo

Bombeiros afirmam que chance de achar sobreviventes em Brumadinho é pequena

28/01/2019 12h35

Brumadinho (MG), 28 jan (EFE).- As chances de encontrar sobreviventes após a tragédia de uma barragem da Vale em Brumadinho, em Minas Gerais, são "muito pequenas", segundo o Corpo de Bombeiros.

O número de mortos subiu para 60 nas últimas horas de segunda-feira, de acordo com o tenente-coronel Flávio Godinho, da Defesa Civil de Minas Gerais. Outras 292 pessoas seguem desaparecidas e 191 foram resgatadas com vida pelos bombeiros.

A barragem da Vale em Brumadinho se rompeu na sexta-feira, lançando um mar de lama sobre uma vasta área da região. Instalações da empresa, repletas de funcionários, e diversos imóveis da zona rural da cidade ficaram completamente destruídos.

As buscas por sobreviventes foram retomadas no início desta segunda-feira, já com o apoio de 136 militares israelenses que chegaram ao local com 16 toneladas de equipamentos para reforçar o trabalho de resgate.

O tenente Pedro Aihara, do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, voltou a reforçar a dificuldade da operação, já que envolve milhões de metros cúbicos de lama. Segundo ele, o trabalho vai durar semanas e as chances de encontrar sobreviventes é "muito pequena".

De acordo com as informações oficiais, 135 pessoas estão desabrigadas depois da tragédia em Brumadinho.

Após o incidente, a Vale foi punida com duas multas: uma do Ibama de R$ 250 milhões e outra do governo de Minas Gerais de R$ 99 milhões. Além disso, a Justiça bloqueou desde a sexta-feira R$ 11 bilhões das contas da companhia para indenizar os familiares das vítimas, garantir recursos e atenuar os danos ambientais. EFE