PUBLICIDADE
Topo

Internacional

May diz que voltará a Bruxelas para pedir "acordo revisado" do Brexit à UE

29/01/2019 14h59

(Corrige título).

Londres, 29 jan (EFE).- A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, anunciou nesta terça-feira na Câmara dos Comuns que voltará a Bruxelas para pedir aos países da União Europeia (UE) uma revisão do acordo negociado entre as partes para o "Brexit".

Na abertura dos debates sobre as emendas apresentadas ao "Brexit", que serão votadas hoje pelos deputados, May ressaltou que é preciso enviar uma mensagem clara à UE do que o parlamento britânico quer.

A Câmara dos Comuns votou contra o acordo firmado pela no último dia 15 de dezembro. Muitos deputados, vários deles do Partido Conservador, liderado por May, discordaram de pontos do pacto, em especial a cláusula de salvaguarda para a Irlanda, dispositivo incluído para evitar a checagem de mercadorias e pessoas na fronteira com a Irlanda do Norte após o "Brexit".

May disse apoiar a emenda apresentada pelo conservador Graham Brady, que pede a substituição do mecanismo de salvaguarda para a Irlanda por outro que evite uma fronteira entre os dois países.

A emenda deve ser aprovada pela ala do Partido Conservador contrária ao acordo negociado por May. O principal integrante do grupo é Boris Johnson, ex-ministro de Relações Exteriores do país.

A primeira-ministra reconheceu que sofreu uma dura derrota na votação do acordo inicial. E antecipou que vai tentar convencer os líderes europeus sobre a necessidade de uma renegociação.

"A votação foi decisiva e eu a escutei. Portanto, o mundo sabe o que esta câmara não quer. Hoje, precisamos enviar uma mensagem enfática à UE sobre o que nós queremos", afirmou a premiê.

Apesar dos pedidos de May, a Comissão Europeia já deixou claro que o acordo negociado com o Reino Unido é definitivo e que não haverá novas conversas sobre o conteúdo do documento. EFE

Internacional