Topo

Governo de Maduro convoca manifestação popular contra bloqueio dos EUA

28.jul.2019 - Líder venezuelano, Nicolás Maduro, em discurso durante o Foro de São Paulo no Palácio Presidencial de Miraflores em Caracas - Federico Parra/AFP
28.jul.2019 - Líder venezuelano, Nicolás Maduro, em discurso durante o Foro de São Paulo no Palácio Presidencial de Miraflores em Caracas Imagem: Federico Parra/AFP

06/08/2019 20h13

O governo de Nicolás Maduro convocou nesta terça-feira um protesto para amanhã, no centro de Caracas, contra o bloqueio total de bens da Venezuela nos Estados Unidos.

"Amanhã, desde muito cedo, as forças da revolução tomarão as ruas de Caracas para expressar sua rejeição contundente às medidas do governo de Donald Trump", escreveu o Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), liderado por Maduro, nas redes sociais.

O convite foi compartilhado por várias lideranças chavistas. Eles incluíram na mensagem um lema comum "Trump, desbloqueie a Venezuela".

Segundo o vice-presidente de Propaganda do PSUV, Darío Vivas, os manifestantes percorrerão dois quilômetros pelas ruas de Caracas. O ato será concluído no Panteão Nacional.

Ainda não se sabe se Maduro ou alguma outra liderança do partido participará da manifestação.

Mais cedo, a Venezuela classificou como "terrorismo econômico" o bloqueio total aos bens do país em território americano. Para o chavismo, as medidas tomadas por Trump são uma aposta no fracasso do diálogo entre governistas e opositores em Barbados, sob mediação da Noruega.

No entanto, o governo de Maduro garantiu que o bloqueio não atrapalhará as negociações e disse manter uma "vontade inquebrantável" de firmar acordos nacionais em diferentes dimensões e solucionar a crise vivida pela Venezuela.

Mais Internacional