PUBLICIDADE
Topo

Coreia do Sul confirma primeiro caso de nova pneumonia

11.jan.2020 - Mercado de frutos do mar em Wuhan, na China, é fechado após a morte de um frequentador do local em decorrência de uma doença respiratória causada por um vírus desconhecido - Noel Celis/AFP
11.jan.2020 - Mercado de frutos do mar em Wuhan, na China, é fechado após a morte de um frequentador do local em decorrência de uma doença respiratória causada por um vírus desconhecido Imagem: Noel Celis/AFP

Seul

20/01/2020 11h03

A Coreia do Sul confirmou hoje seu primeiro caso da nova pneumonia viral originada na cidade de Wuhan, na China, que deixou três mortos entre os mais de 200 casos no país e que também foi prontamente detectado na Tailândia e no Japão.

O caso diagnosticado na Coreia é o de uma chinesa que chegou ontem ao Aeroporto Internacional de Incheon vinda de Wuhan, sofrendo de febre, problemas respiratórios e outros sintomas, e que deu positivo para o novo coronavírus, informou o Centro Sul Coreano de Prevenção e Controle de Doenças (KCDC).

A mulher de 35 anos chegou ao aeroporto em uma escala a caminho do Japão para as festividades do Ano Novo Lunar desta semana, durante as quais um grande número de chineses viaja. Isso levantou preocupações sobre a potencial propagação do vírus. A paciente foi colocada em observação em uma sala de isolamento designada em Incheon, a oeste de Seul, para tratamento.

A tripulação de cabine do voo CZ6079 da China Southern Airlines, no qual a mulher chegou, e outros passageiros estão sendo monitorados quanto aos sintomas. Três pessoas estão em isolamento e outras 14 estão sendo examinadas, ainda de acordo com o KCDC.

O centro elevou o nível de alerta para doenças infecciosas, ordenou às autoridades locais que reforçassem o controle e recomendou que as pessoas que visitaram a China e mostraram possíveis sintomas relacionados à doença fossem a clínicas e hospitais para triagem.

Os sintomas descritos para a pneumonia de Wuhan são febre e fadiga acompanhadas de tosse seca e, em muitos casos, dificuldade respiratória.

O primeiro-ministro da Coreia do Sul, Chung Sye-kyun, ordenou ao seu gabinete tomar as medidas necessárias para uma detecção rápida e para conter a potencial propagação do vírus.

Seul já relatou um possível caso da nova pneumonia viral semelhante à síndrome respiratória aguda grave (Sars) no início deste mês, mas os resultados dos exames foram negativos.

A China relatou 201 casos confirmados da nova pneumonia, com três mortes. A maioria dos infectados foi detectada em Wuhan, embora haja dois em Pequim e um em Shenzhen. Em outros países, a Tailândia confirmou dois infectados, e o Japão, um.

Internacional