PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Esse conteúdo é antigo

Cidade do México descarta vítimas e danos estruturais após terremoto

23.jun.2020 - Edifício sofreu danos após terremoto na Cidade do México - REUTERS/ Carlos Jasso
23.jun.2020 - Edifício sofreu danos após terremoto na Cidade do México Imagem: REUTERS/ Carlos Jasso

23/06/2020 19h25

A chefe de governo da Cidade do México, Claudia Sheinbaum, descartou mortes, colapsos de prédios e danos a hospitais que atendam a pacientes com a covid-19 após o forte terremoto de 7,5 graus de magnitude na escala Richter que atingiu a parte sul e central do país.

"Nenhum dano grave foi relatado. Duas pessoas ficaram feridas. Um homem que foi levado ao hospital porque foi atingido por um fio de alta tensão e um menor com traumatismo porque caiu", declarou Sheinbaum em entrevista coletiva.

Ela também relatou que nenhum centro médico que atende pacientes com o novo coronavírus foi danificado e que apenas o Hospital Álvaro Obregón, que não atende casos da covid-19, precisou retirar pacientes por alguns minutos.

"Para as pessoas que têm seus parentes dentro dos hospitais, digam-lhes que não houve danos. Todos eles têm usinas de energia de emergência", destacou.

Segundo a chefe de governo, houve apenas danos muito pequenos nas fachadas e paredes de 32 edifícios na capital, além de cortes de energia em algumas áreas, mas o abastecimento já foi retomado.

O forte terremoto foi registrado hoje a 12 quilômetros do município de Crucecita, no estado de Oaxaca. Uma pessoa morreu devido a um deslizamento de terra. O abalo sísmico foi sentido em muitos dos estados do sul e centro do país, e na capital, onde a população teve que ser retirada dos prédios quando o sistema de alarme da capital foi acionado.

Sheinbaum explicou que 97% dos alto-falantes da cidade soaram, e o alerta foi ativado 62 segundos antes da chegada das ondas sísmicas, dando à população tempo suficiente para desocupar os prédios.

Internacional