PUBLICIDADE
Topo

Continente africano ultrapassa marca de 500 mil casos de coronavírus

Com 77.279 casos e 3.489 mortes, Egito é o segundo país com quadro mais alarmante na pandemia, atrás apenas da África do Sul - Oliver Weiken/picture alliance via Getty Images
Com 77.279 casos e 3.489 mortes, Egito é o segundo país com quadro mais alarmante na pandemia, atrás apenas da África do Sul Imagem: Oliver Weiken/picture alliance via Getty Images

Da EFE, em Nairóbi

08/07/2020 16h03

O continente africano ultrapassou a barreira dos 500 mil casos de covid-19, com a África do Sul representando mais de 40% do total, enquanto a mortalidade permanece baixa, com cerca de 12 mil óbitos no total.

Já foram confirmados 508.918 casos do novo coronavírus, dos quais quase metade das pessoas já se recuperou da doença e 11.997 morreram, de acordo com os dados mais recentes coletados pela Agência Efe das contagens governamentais de cada país e dados coletados pela Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos.

A África do Sul é o país com mais casos no continente, com 215.855 e 3.502 mortes, seguido pelo Egito (77.279 casos e 3.489 mortes); Nigéria (77.279 casos e 669 mortes); Gana (29.789 casos e 129 mortes) e Argélia (16.879 casos e 968 mortes).

No entanto, menos de 10 países africanos atingem cinco dígitos de casos, e somente o Egito e a África do Sul têm mais de 1 mil mortes, e as taxas de recuperação são muito altas na maioria dos países.

A taxa de infecções, no entanto, continua a aumentando no continente: foram necessários 98 dias para atingir 100 mil casos desde que o primeiro contágio foi detectado, em 14 de fevereiro no Egito, em comparação com os nove dias que foram suficientes para ultrapassar de 300 mil para 400 mil casos em junho, e os sete dias para saltar de 400 mil para 500 mil.

A África do Sul continua sendo, de longe, o país mais atingido pela covid-19 em todo o continente. De fato, a escalada de casos registrados durante o mês de junho já colocou o país como a quinta nação com os casos mais ativos do mundo (pouco mais de 100 mil) e a quarta na lista de países com as mais novas infecções diárias (entre 8 mil e 10 mil por dia).

Do lado positivo, a taxa de mortalidade por covid-19 permanece baixa (1,6%) e a porcentagem de hospitalizações necessárias está abaixo do que o Ministério da Saúde da África do Sul havia planejado inicialmente, embora os leitos estejam começando a lotar.

Coronavírus