PUBLICIDADE
Topo

Brasil recebe 1º lote de vacina chinesa contra Covid-19

19/11/2020 16h56

São Paulo, 19 nov (EFE).- O Brasil recebeu nesta quinta-feira o primeiro lote da Coronavac, a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela biofarmacêutica chinesa Sinovac e cujos estudos clínicos estão na fase final.

As primeiras 120 mil doses da Coronavac, que ainda não podem ser aplicadas, chegaram nesta manhã a São Paulo, cujo governo fechou com a Sinovac um contrato para receber um total de 46 milhões de vacinas, equivalentes a toda a população do estado.

O avião de carga da companhia aérea turca Turkish, que transportou as vacinas e havia saído da China na segunda-feira, aterrissou pouco antes das 8h (horários de Brasília) em Guarulhos.

"Estamos aqui para receber a carga que ajuda a salvar a vida de milhares de brasileiros", declarou o governador de São Paulo, João Doria, que juntamente com outras autoridades locais recebeu as vacinas no aeroporto e acompanhou seu transporte em um forte esquema de segurança.

Além da importação de doses da vacina, o acordo do governo de São Paulo com a biofarmacêutica chinesa também prevê a transferência da tecnologia da vacina para o Instituto Butantan, entidade pública que coordena os testes clínicos no Brasil com a empresa.

Os ensaios estão sendo realizados em um total de 13 mil voluntários no país e, segundo os resultados publicados nesta semana na revista científica "The Lancet", a vacina tem a capacidade de produzir uma resposta imunológica no organismo 28 dias após sua aplicação em 97% dos casos.

Se a vacina atingir as taxas necessárias de eficácia e segurança uma vez concluídos os testes, o imunizante deve ser submetido às autoridades de saúde para registro e posterior utilização em campanhas. EFE

ass/vnm