PUBLICIDADE
Topo

Cidade de Shijiazhuang, na China, é fechada após 117 novos casos de Covid-19

07/01/2021 17h08

Pequim, 7 jan (EFE).- A cidade de Shijiazhuang, no nordeste da China, foi declarada em quarentena nesta quinta-feira e seus 11 milhões de habitantes estão proibidos de deixar a região depois que 117 casos de Covid-19 foram detectados: 50 confirmados e 67 assintomáticos, informaram autoridades locais.

Os números de novas infecções naquela cidade - capital da província de Hebei, que rodeia Pequim - elevaram hoje a quantidade de casos diários em toda a China ao nível mais elevado em cinco meses, com 52 infecções locais e 79 assintomáticas.

Todas as pessoas e veículos da cidade não estão autorizados a sair, e os do distrito urbano de Gaocheng, onde foi registrado o maior número de casos, não poderão sair daquela região.

De acordo com o jornal oficial "Global Times", a cidade recolheu 6,11 milhões de amostras dentro da campanha que começou ontem para realizar testes de ácido nucléico em todos os habitantes de Shijiazhuang.

2,4 MILHÕES DE TESTES ANALISADOS EM UM DIA

Destas, 2,4 milhões de amostras foram analisadas até agora, entre as quais foram encontrados 11 novos casos confirmados de Covid-19.

O aeroporto internacional da cidade, localizado a cinco quilômetros da área de alto risco do distrito de Gaocheng, cancelou 84% dos voos de entrada e 81% dos voos de saída.

As estações de trem e as operações da rodoviária de longa distância da cidade também foram temporariamente fechadas.

Três autoridades da Gaocheng, incluindo o vice-governador e o vice-diretor do departamento de emergência do distrito, foram demitidos sob o argumento de que não haviam cumprido suas obrigações no trabalho anti-epidêmico, de acordo com o "Global Times".

Entre os 50 novos casos confirmados hoje, três pacientes compareceram a casamentos em várias partes da cidade e um é estudante de uma faculdade local.

O número total de infecções registradas na cidade nos últimos cinco dias é de 83 casos confirmados e 148 assintomáticos.

Shijiazhuang, localizada a cerca de 300 quilômetros de Pequim, suspendeu o tráfego em dez rodovias, que ligam a cidade à capital chinesa.

A província de Hebei rodeia Pequim quase completamente, exceto por uma pequena parte do município da capital que faz fronteira com a cidade portuária de Tianjin.

SEM AULAS DESDE QUARTA-FEIRA

As aulas presenciais em creches e escolas primárias e secundárias também foram canceladas desde ontem, disse a emissora estatal "CCTV".

Dos 52 casos confirmados no relatório publicado hoje pela Comissão Nacional de Saúde do país, 51 foram localizados em Hebei.

Desses casos, 50 foram detectados em Shijiazhuang e outro na cidade de Xingtai, a 123 quilômetros de distância.

Em termos de casos assintomáticos, Shijiazhuang acrescentou hoje 67 casos e Xingtai, 2.

Até o momento, 90 casos confirmados estão recebendo tratamento em hospitais de Hebei - cinco deles graves -, e 144 assintomáticos estão em observação, segundo a agência estatal "Xinhua".

De acordo com o último boletim publicado hoje, o número total de infectados ativos na China agora é de 485 pessoas, das quais 13 estão em estado grave.