PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Austrália confina segundo estado mais populoso após 8 novos casos de covid-19

Ruas no centro de Melbourne, na Austrália, ficaram praticamente vazias após sexto lockdown na cidade - Con Chronis/AFP
Ruas no centro de Melbourne, na Austrália, ficaram praticamente vazias após sexto lockdown na cidade Imagem: Con Chronis/AFP

06/08/2021 01h27Atualizada em 06/08/2021 09h04

Sydney (Austrália), 5 ago (EFE).- As autoridades da Austrália ordenaram a partir de ontem um confinamento de sete dias para cerca de 6,7 milhões de habitantes do estado de Victoria, o segundo mais populoso do país, após registrar oito casos de covid-19.

"Não há alternativas ao confinamento. Se quiserem esperar, (a covid-19) vai se espalhar", disse o chefe do governo de Victoria, Daniel Andrews, ao justificar a medida, que está sendo imposta pela sexta vez em Melbourne, cidade com aproximadamente 5 milhões de habitantes.

As autoridades estão investigando se alguns dos casos, cuja origem ainda é desconhecida, estão ligados a uma possível violação das medidas estabelecidas nos centros de quarentena para pessoas vindas do exterior.

Sob as medidas de confinamento, os moradores de Victoria só poderão sair por motivos essenciais, como cuidar de terceiros, fazer trabalhos autorizados, ir ao médico ou se vacinar, fazer compras ou se exercitar em um raio de cinco quilômetros de sua casa.

A decisão de Andrews se baseia na estratégia estrita do país de confinar a população de maneira localizada e geralmente breve, após a detecção de apenas um punhado de casos, evitando assim uma nova crise sanitária.

Dois terços da população sob confinamento

Com a medida de isolamento decretada para Victoria, neste momento cerca de dois terços dos 25 milhões de habitantes do país permanecem sob confinamento.

O confinamento decretado hoje se soma ao imposto a Sydney —a cidade mais populosa— e de algumas cidades vizinhas, que reúnem 6 milhões de pessoas, desde 26 de junho, e que se manterá em vigor até 27 de agosto.

Hoje, o estado de Nova Gales do Sul, cuja capital é Sydney, relatou cinco mortes por covid-19, o maior número de vítimas desde o final de setembro de 2020, além de 262 novas infecções.

As autoridades de Nova Gales do Sul também ordenaram o confinamento de cerca de 500 mil pessoas da região de Hunter, que inclui a cidade de Newcastle, a partir de hoje, durante pelo menos uma semana.

Enquanto isso, em Queensland, onde 3,8 milhões de habitantes estão confinados em Brisbane e dez outras jurisdições no sudeste do estado até domingo, foram registrados 16 casos de covid-19.

A Austrália, que sofreu sua onda mais contagiosa e mortal em meados de 2020, concentrada na cidade de Melbourne, acumulou mais de 35 mil casos, incluindo 930 mortes, desde o início da pandemia.

As autoridades estão tentando acelerar seu programa de vacinação, que administrou a dosagem completa em 20% da população com mais de 16 anos e deve terminar no Natal, dois meses após o planejado.

Coronavírus