Peru decide extraditar ex-chefe da federação de futebol para os EUA

LIMA (Reuters) - O Peru concordou em extraditar o ex-chefe da federação de futebol do país para os Estados Unidos para enfrentar acusações de conspiração criminal em um inquérito sobre corrupção na Fifa.

O presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, aprovou a extradição de Manuel Burga em decisão publicada nesta quinta-feira no diário oficial, El Peruano, cinco meses após um tribunal peruano decidir que o pedido de um tribunal de Nova York era fundamentado.

Burga é um dos mais de uma dúzia de atuais e ex-dirigentes do futebol latino-americano acusados por procuradores dos Estados Unidos de serem parte de esquemas multimilionários de subornos para direitos de marketing e transmissão.

O advogado de Burga não respondeu imediatamente a pedidos de comentários. Burga negou qualquer ato irregular quando foi preso do lado de fora de sua casa em Lima em dezembro sob mandado internacional.

Ele chefiou a Federação Peruana de Futebol por 12 anos até 2014, quando foi bloqueado pela federação de concorrer ao quarto mandato à medida que críticas sobre sua gestão cresciam.

A embaixada dos EUA em Lima não respondeu imediatamente a pedidos de comentários por ser feriado.

(Reportagem de Marco Aquino)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos