Lados rivais da Síria ficam frente a frente, e ONU pede que eles encerrem conflito

Por Tom Miles e John Irish

GENEBRA (Reuters) - Os lados rivais na guerra síria ficaram frente a frente nas negociações de paz das Nações Unidas pela primeira vez em três anos nesta quinta-feira para escutarem o mediador Staffan de Mistura implorar para que eles cooperem para encontrar uma saída para um conflito de quase seis anos.

"Eu peço a vocês para trabalharem juntos. Eu sei que não vai ser fácil terminar com esse horrível conflito e estabelecer as bases para um país em paz consigo mesmo, soberano e unificado”, disse Mistura a delegados sentados de lados opostos no palco do salão das Nações Unidas em Genebra.

Mistura terá reuniões com as delegações na sexta-feira para estabelecer os procedimentos para as negociações, disse ele à imprensa depois da sessão de abertura, acrescentando que seria o “sonho” dele reuni-los de volta para negociações diretas, mas que havia trabalho a ser feito antes que isso fosse possível.

Nas últimas negociações de Genebra, há dez meses, ele teve que ir e voltar em conversas com cada delegação, já que elas não chegaram a se reunir na mesma sala.

O mediador disse aos representantes e oponentes do presidente Bashar al-Assad que eles tinham uma responsabilidade conjunta para terminar com o conflito que já matou centenas de milhares e deixou milhões de desabrigados.

"Todo o povo sírio quer de forma desesperada um fim para esse conflito, e vocês sabem disso”, afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos