Polícia alemã usa canhão de água para dispersar protesto antes de cúpula do G20

HAMBURGO (Reuters) - A polícia alemã usou um canhão de água para dispersar cerca de 500 manifestantes anticapitalismo durante a noite na cidade portuária de Hamburgo, onde a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, irá receber os líderes do G20 para uma cúpula de dois dias a partir de sexta-feira.

Dezenas de milhares de manifestantes são esperados na cidade nesta semana para protestar contra a globalização e o que dizem ser ganância corporativa e fracasso em combater as mudanças climáticas.

As autoridades alemãs acreditam que cerca de 8.000 manifestantes estão se preparando para usar a violência, de acordo com o Ministério do Interior, e cerca de 20.000 policiais serão destacados para proteger a cidade.

Centenas de jovens ativistas de esquerda se reuniram e marcharam por uma rua importante da cidade pouco antes da meia-noite na terça-feira, no primeiro grande protesto antes da cúpula, que terá entre os presentes o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o presidente russo, Vladimir Putin, e o líder turco, Tayyip Erdogan.

(Reportagem de Chris Stern e Hannibal Hanschke)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos