PUBLICIDADE
Topo

Secretário de Defesa dos EUA aprova tropas na fronteira com o México

Getty Images
Imagem: Getty Images

Phil Stewart

26/10/2018 21h06Atualizada em 26/10/2018 21h15

 WASHINGTON (Reuters) - O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Jim Mattis, autorizou o uso de tropas e outros recursos militares na fronteira com o México, afirmaram autoridades norte-americanas nesta sexta-feira, reforçando a batalha do presidente Donald Trump contra os migrantes que marcham em direção ao país. 

Os oficiais, que falaram sob condição de anonimato, disseram que a autorização de Mattis não incluía um número específico de tropas, o que seria determinado em outro momento, e não era em si uma "ordem de deslocamento" para os militares.

O Pentágono não comentou qual seria o possível número de efetivos, que segundo os oficiais disseram à Reuters, poderia ser de pelo menos 800 soldados ativos que poderiam começar a se deslocar na terça-feira.

O exército norte-americano disse que Mattis havia autorizado os militares a providenciarem "capacidades para aprimorar as missões" das equipes alfandegárias e de proteção de fronteiras, incluindo suporte de engenharia para construir barreiras e acomodações temporárias. 

Pilotos norte-americanos vão disponibilizar transporte para equipes civis do governo, segundo comunicado.

Um oficial disse à Reuters que alguns dos militares norte-americanos poderiam ser chamados para ajudar no controle do trânsito e das pessoas na fronteira no lado dos Estados Unidos. Não ficou claro se as forças militares estarão armadas.

Oficiais ressaltaram que as tropas norte-americanas não estariam envolvidas em atividades policiais, o que é proibido sob a lei norte-americana, e que em vez disso estariam focadas em papéis de apoio em áreas como infraestrutura e logística.