PUBLICIDADE
Topo

Síria reabre museu nacional em Damasco

28/10/2018 10h41

DAMASCO (Reuters) - O Museu Nacional de Damasco, na Síria, abriu seu rico acervo de antiguidades para visitantes novamente neste domingo, sete anos depois que a guerra forçou o fechamento das portas e meses depois que o governo recapturou todas as áreas rebeldes próximas à capital.

Somente uma parte do museu e suas coleções sobre as civilizações que governaram a Síria serão reabertas imediatamente, disse o vice-diretor Ahmad Deeb.

"Nós vamos exibir um grupo de artefatos de todos os períodos desde a pre-história, o antigo oriente e as eras clássica e Islâmica nesta seção", disse ele.

A reabertura é uma sinalização das tentativas do governo de restaurar a normalidade na capital depois que uma sucessão de vitórias do exército com o apoio da Rússia desde 2015 encerrou a ameaça ao regime do presidente Bashar Al Assad.

Uma sangrenta ofensiva do exército na primavera forçou os rebeles a se render em Ghouta, em abril, e os enclaves insurgentes restantes próximos a Damasco capitularam nas semanas seguintes.

O conflito continua, com faixas do país ainda sem controle de Assad, mas se estabilizou com um acordo entre a Rússia e a Turquia, sobre o último bastião rebelde no noroeste, e forças lideradas por curdos sob apoio dos EUA no nordeste.

(Reportagem de Kinda Makieh)