PUBLICIDADE
Topo

Justiça determina internação compulsória de casal francês com suspeita de coronavírus em Paraty

Getty Images via BBC
Imagem: Getty Images via BBC

Rodrigo Viga Gaier

Rio de Janeiro

28/02/2020 16h20

Um casal de franceses com suspeita de coronavírus é mantido sob internação compulsória em uma unidade de saúde na cidade de Paraty, no sul do estado do Rio de Janeiro, enquanto aguarda resultados de exames para a doença, informaram hoje autoridades.

Os franceses fazem parte de um grupo de ao menos nove casos suspeitos que estão sendo monitorados pelas autoridades de saúde do estado, mas, como se recusaram inicialmente a permanecer internados, a Justiça determinou que a prefeitura local tem o direito de mantê-los internados e sob monitoramento.

O casal apresentou sintomas da covid-19 e buscou atendimento médico na cidade, para onde viajou após passar o Carnaval no Rio de Janeiro.

A prefeitura da Paraty informou que os turistas inicialmente resistiram a ficar no hospital, o que a levou a buscar a Justiça. Depois, os franceses foram convencidos a permanecerem hospitalizados.

"O casal estava reticente em ficar internado, mas há um protocolo da secretaria e do Ministério da Saúde que precisa ser respeitado em casos suspeitos. Foi então que a Procuradoria da cidade entrou na Justiça para garantir que eles fiquem internados até que os resultados dos exames sejam divulgados", disse o assessor Marcos Meirelles, por telefone.

Em comunicado publicado no Facebook, a prefeitura acrescentou que o casal teve material coletado para análise e enviado ao Laboratório Central de Saúde Pública, com resultado esperado para até 48 horas.

"A prefeitura destaca que se tratam de dois casos suspeitos e que os dois pacientes estão em áreas isoladas, não havendo motivo para alarme por parte da população", disse.

Além do casal, outros sete casos suspeitos de coronavírus são monitorados no estado do Rio de Janeiro. Em todos eles, os suspeitos têm histórico de viagem para países com circulação do coronavírus.

O que é uma pandemia e por que o atual surto de coronavírus ainda não é

BBC Brasil

Cotidiano