PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Enfrentar Covid agora evitará lockdown depois, diz secretário de Saúde britânico

09/12/2021 10h30

Por Alistair Smout e Guy Faulconbridge

LONDRES (Reuters) - A decisão do Reino Unido de impor restrições para desacelerar a disseminação da variante Ômicron do coronavírus provavelmente evitará a necessidade de se impor controles muito mais rigorosos no ano novo, disse o secretário de Saúde britânico, Sajid Javid, nesta quinta-feira.

O primeiro-ministro Boris Johnson impôs restrições de Covid-19 mais rígidas à Inglaterra na quarta-feira, ordenando que as pessoas trabalhem em casa, usem máscaras em locais públicos e exibam passes de vacina para conter a propagação da nova variante.

Javid disse que a Ômicron está se disseminando mais rápido do que qualquer outra variante e que pode resultar em cerca de um milhão de infecções em todo o Reino Unido até o final do mês se a transmissão continuar no ritmo atual.

O governo age para evitar que o Serviço Nacional de Saúde (NHS) seja submetido a uma pressão insustentável, explicou Javid.

"Espero que a maioria das pessoas entenda que, adotando algumas ações decisivas agora, pode ser possível evitar ações mais tarde", disse ele ao canal Sky News.

Indagado se medidas mais duras poderiam ser impostas em janeiro, ele respondeu: "Não. Espero que não".

O secretário disse que as medidas darão tempo para se administrar mais vacinas contra Covid-19 de reforço, o que ele disse que aumentará a proteção contra doenças graves mesmo se a Ômicron for capaz de escapar em parte das vacinas.