PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Cidade mais populosa da China atinge 'zero covid', mas lockdown permanece

Já são três dias consecutivos sem novos casos de covid-19 fora das zonas de quarentena em Xangai - Aly Song/Reuters
Já são três dias consecutivos sem novos casos de covid-19 fora das zonas de quarentena em Xangai Imagem: Aly Song/Reuters

David Stanway e Martin Quin Pollard

Em Xangai (China) e em Pequim (China)

17/05/2022 09h39Atualizada em 17/05/2022 09h41

Xangai atingiu o tão esperado marco de três dias consecutivos sem novos casos de covid-19 fora das zonas de quarentena hoje, mas a maioria dos moradores terá que aguentar o confinamento por mais algum tempo antes de retomar uma vida mais normal.

Para outras cidades da China que estão sob lockdown, três dias sem novos casos na comunidade geralmente significam status "zero covid" e o início da suspensão das restrições.

O centro comercial de 25 milhões de habitantes estabeleceu ontem o cronograma mais claro até agora para sair de um lockdown, agora na sétima semana, mas o plano foi recebido com ceticismo por muitos moradores irritados com o isolamento repetidamente prorrogado.

"A normalidade está muito longe", disse um morador de Xangai ainda preso em casa.

Xangai planeja retomar as atividades ao ar livre em etapas, com algumas lojas reabrindo nesta semana, mas com a maioria das restrições de movimento permanecendo em vigor até 21 de maio, data após a qual o transporte público e outros serviços serão retomados gradualmente.

Até junho, o lockdown deve ser suspenso, mas os moradores ainda serão solicitados a fazer testes com frequência.

Mais pessoas foram autorizadas a sair de suas casas esta semana, porém cercas altas permaneciam em torno de muitos conjuntos residenciais e quase não havia carros particulares nas ruas, com a maioria das pessoas ainda confinadas em suas casas.

No geral, Xangai registrou menos de 1.000 novos casos em 16 de maio, todos em áreas sob os controles mais rigorosos.

Coronavírus