Topo

Misteriosos pacotes de cocaína chegam à costa francesa

Vista da praia em Capbreton, na França, onde pacotes com cocaína foram encontrados nos últimos dias - Gaizka Iroz/AFP
Vista da praia em Capbreton, na França, onde pacotes com cocaína foram encontrados nos últimos dias Imagem: Gaizka Iroz/AFP

11/11/2019 12h50

Há várias semanas, misteriosos pacotes de droga chegam à costa atlântica francesa e intrigam as autoridades. Até este domingo (10), as autoridades recuperaram 763 quilos de entorpecentes, em especial cocaína pura. As autoridades alertam a população para evitar contato direto com o produto que pode ser "perigoso para a saúde".

Os investigadores tentam elucidar a origem dos pacotes que começaram a chegar às praias francesas a partir de meados de outubro. Seria um acidente com o transporte ou descarga voluntária da mercadoria? "Várias hipóteses são possíveis, mas privilegiamos no momento a de uma descarga após uma avaria, ou uma tempestade", afirmou o procurador de Rennes, Philippe Astruc.

Os investigadores fizeram análises preliminares e concluíram que os pacotes encalhados são cargas com produtos entorpecentes - em especial cocaína de um grau de pureza importante e, por isto, particularmente perigosa -, destacou a Procuradoria. "São pacotes de pasta de cocaína, com uma pureza de 83%, que encalham na costa atlântica de Landes (sudoeste) até a foz do (rio) Loire (noroeste)", relata Astruc.

Praias interditadas

O procurador também destacou o reforço da vigilância, especialmente pelos serviços alfandegários ao longo do litoral francês. A chegada dos embrulhos se intensificou a partir de 4 de novembro.

A polícia pediu aos moradores que comuniquem imediatamente as autoridades, caso encontrem os pacotes. Cinco localidades de Gironde, no sudoeste, vetaram o acesso às praias. A Polícia informou que transportar este tipo de produto é um crime passível de pena de dez anos de prisão.

"Verão da Lata"

O caso lembra a história conhecida como o "verão da lata", que ficou famosa no Brasil. Em 1987, latas semelhantes às de leite em pó foram encontradas no litoral carioca. Cada uma delas continha 1,5 kg de maconha.

O produto vinha do navio Solana Star, que carregava 22 toneladas da droga e iria fazer uma escala no Rio de Janeiro. Avisada de que a Polícia Federal iria fazer uma busca na embarcação, a tripulação jogou a carga de 16 mil latas no mar. Elas começaram a ser encontradas nas praias do Rio, mas também de São Paulo a partir de 20 de setembro de 1987. O caso inspirou filmes, como o "Diabo a Quatro" de Alice de Andrade, e virou livro "Verão da Lata", do jornalista Wilson Aquino.

Notícias