Conteúdo publicado há 1 mês

Macron visitará o Brasil no final de março e vai passar por quatro cidades

No Rio de Janeiro para a primeira reunião de chanceleres do G20, o ministro da Europa e dos Negócios Estrangeiros da da França, Stephane Séjourné, aproveitou para acertar os detalhes da visita oficial do presidente Emmanuel Macron ao Brasil entre os dias 26 e 28 março.

O líder francês chegará por Belém, a sede da próxima cúpula da COP em 2025, onde deve ser recebido pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A agenda oficial de três dias deve incluir quatro cidades. Na mesma viagem, Macron deve conhecer o projeto naval mais moderno já desenvolvido no Brasil, na cidade catarinense de Itajaí, de onde segue para Brasília. São Paulo também está no roteiro da visita oficial.

Séjourné foi recebido pelo ministro das Relações Exteriores do Brasil, Mauro Vieira, em encontro bilateral às margens do G20. Eles ainda repassaram a pauta comum entre os dois países, o que inclui o acordo comercial Mercosul-União Europa.

A "psicose" dos dois países em relação ao entendimento é conhecida. Recentemente, Macron manifestou-se contrário aos termos do acordo, o que o governo brasileiro viu como uma reação mais voltada para seu público interno ? a França vem tentando conter a indignação do setor agrícola, que tem sido marcada por sucessivos protestos. O Brasil diz querer fechar o acordo e está disposto a conversar.

Reencontro

Em junho do ano passado, o chefe de Estado francês recebeu o presidente Lula no Palácio do Eliseu, sede da presidência francesa, em Paris.

Na ocasião, os dois líderes discutiram o acordo Mercosul-União Europeia, mas também a parceria estratégica na área da defesa, projetos de intercâmbio cultural, as mudanças climáticas e a guerra na Ucrânia, segundo fontes do Itamaraty.

Deixe seu comentário

Só para assinantes