Brasileira que morreu durante voo para EUA deixou o país sem se queixar de dores

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/MB/Futura Press

    A estudante brasileira Helen Leite, 25, morreu durante um voo de São Paulo a Dallas, nos Estados Unidos, na última quarta-feira (2). As causas da morte ainda são desconhecidas

    A estudante brasileira Helen Leite, 25, morreu durante um voo de São Paulo a Dallas, nos Estados Unidos, na última quarta-feira (2). As causas da morte ainda são desconhecidas

A brasileira Helen Leite, 25, que morreu durante um voo de São Paulo a Dallas, nos Estados Unidos, na última quarta-feira (2), deixou o Brasil sem apresentar qualquer sintoma de mal estar, segundo informou o tio da jovem Carlos Eduardo Zaccarelli Elias.

Helen, que era de Palmital, no interior de São Paulo, passou as festas de fim de ano com a família no Brasil e retomava para os Estados Unidos para concluir um intercâmbio de um ano, que estava previsto para terminar em junho de 2013.  Ela, no entanto, teve um mal súbito a bordo da aeronave.

O voo 962, da American Airlines, partiu de São Paulo à 1h12 de quarta-feira com 220 passageiros a bordo e 14 na tripulação, rumo ao Aeroporto Internacional de Dallas. Quando a passageira apresentou problemas de saúde, a tripulação e um médico que estava a bordo fizeram um atendimento de emergência até que o avião pousasse em Houston, informa o "Houston Chronicle".

"As informações que tivemos é que ela acordou passando muito mal e que ao levantar para pedir ajuda caiu no chão. Dois passageiros tentaram reanima-la, mas ela chegou morta em solo americano sem apresentar sinais de traumas", contou Elias, que disse que a sobrinha tinha "saúde para dar e vender" e não tinha nenhuma "doença predisposta".

A brasileira, que planejava se casar em novembro deste ano, também não teria se queixado de dor antes de deixar o país. "O noivo dela que a levou ao aeroporto disse que ela aparentava estar muito bem e não se queixou de qualquer dor", afirmou o tio. A causa da morte de Helen está prevista para ser divulgada ainda nesta quinta-feira (3), com a divulgação do atestado de óbito emitido por um órgão norte-americano.

Elias disse ainda que a família está resolvendo os trâmites burocráticos para trazer o corpo da sobrinha para ser enterrado em Palmital.

Nos Estados Unidos, a jovem cuidava de duas crianças na casa de uma família, além de estudar inglês. "Ela tinha tantos planos. Queria aperfeiçoar ainda mais seu inglês para atuar na sua área de formação, Letras. E ao voltar para o Brasil, se casaria e iria morar na capital paulista", afirmou o tio. 

 

Últimas de Internacional

 

Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos