Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/2016/03/26/fotografa-mostra-efeitos-em-iemenitas-da-guerra-que-ja-dura-um-ano.htm
  • totalImagens: 18
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20160326060000
    • Iêmen [5669]; Oriente Médio [29241];
    • Internacional [35978];
Fotos

Depois de um ataque aéreo no final de outubro de 2015, um homem limpa os destroços na cobertura do hospital de MSF (Médicos Sem Fronteiras) em Haydan, no Iêmen. A imagem foi feita pela fotógrafa Rawan Shaif que viajou por cidades das áreas controladas pelos houthis no norte do Iêmen, entre outubro de 2015 e fevereiro deste ano, para documentar os efeitos da guerra na população. Há exatamente um ano tinha início os bombardeios da coalizão árabe contra os houthis. Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), 3.218 civis morreram e 5.778 ficaram feridos nos bombardeios Rawan Shaif/MSF Mais

Mãe posa para foto com os filhos em um acampamento de pessoas deslocadas pela guerra na periferia de Amran, no Iêmen. A imagem foi feita pela fotógrafa Rawan Shaif, que visitou hospitais de Médicos Sem Fronteiras em Amran e Haydan durante viagem por cidades das áreas controladas pelos houthis no norte do Iêmen, entre outubro de 2015 e fevereiro deste ano. Há exatamente um ano tinha início os bombardeios da coalizão árabe contra os houthis. Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), 3.218 civis morreram e 5.778 ficaram feridos nos bombardeios Rawan Shaif/MSF Mais

Trabalhadores recolhem os destroços da casa de um juiz em Sanaa, capital do Iêmen. A casa foi alvo de um bombardeio da coalizão liderada pela Arábia Saudita em 27 de janeiro. Há exatamente um ano a coalizão árabe fazia seu primeiro bombardeio contra os houthis, um conflito que segundo a ONU (Organização das Nações Unidas) 3.218 civis morreram e 5.778 ficaram feridos nos bombardeios. A imagem foi feita pela fotógrafa Rawan Shaif durante viagem a áreas controladas pelos houthis no norte do Iêmen, entre outubro de 2015 e fevereiro deste ano Rawan Shaif/MSF Mais

Crianças posam para as lentes da fotógrafa Rawan Shaif, no campo de deslocados em Amran, no Iêmen. Shaif viajou por cidades das áreas controladas pelos houthis no norte do Iêmen, entre outubro de 2015 e fevereiro deste ano, para documentar os efeitos da guerra na população. Há exatamente um ano tinha início os bombardeios da coalizão árabe contra os houthis. Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), 3.218 civis morreram e 5.778 ficaram feridos nos bombardeios Rawan Shaif/MSF Mais

26.mar.2016 - Muitos iemenitas buscaram refúgio em Amran, no norte do Iêmen, ainda relativamente segura, fugindo dos bombardeios da coalizão árabe contra os houthis, que tiveram início há exatamente um ano. A imagem foi feita pela fotógrafa Rawan Shaif durante viagem por cidades das áreas controladas pelos houthis no norte do Iêmen, entre outubro de 2015 e fevereiro deste ano, para documentar os efeitos da guerra na população. Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), 3.218 civis morreram e 5.778 ficaram feridos nos bombardeios Rawan Shaif/MSF Mais

26.mar.2016 - Menino caminha por campo de deslocados em Amran, no Iêmen. A imagem foi feita pela fotógrafa Rawan Shaif durante viagem por cidades das áreas controladas pelos houthis no norte do Iêmen, entre outubro de 2015 e fevereiro deste ano, para documentar os efeitos da guerra na população. Há exatamente um ano, tiveram início os bombardeios da coalizão árabe contra os houthis, que, segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), mataram 3.218 civis e deixaram 5.778 pessoas feridas Rawan Shaif/MSF Mais

25.mar.2016 - Médicos examinam uma radiografia de um paciente em um hospital dirigido pelo MSF (Médicos Sem Fronteiras), em Amran, no Iêmen. A imagem foi feita pela fotógrafa Rawan Shaif durante viagem por cidades das áreas controladas pelos houthis no norte do Iêmen, entre outubro de 2015 e fevereiro deste ano, para documentar os efeitos da guerra na população. Há exatamente um ano, tiveram início os bombardeios da coalizão árabe contra os houthis, que, segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), mataram 3.218 civis e deixaram 5.778 pessoas feridas Rawan Shaif/MSF Mais

26.mar.2016 - Comerciante de especiarias conversa pelo celular no mercado do distrito antigo de Sanaa, capital do Iêmen. A imagem foi feita pela fotógrafa Rawan Shaif durante viagem por cidades das áreas controladas pelos houthis no norte do Iêmen, entre outubro de 2015 e fevereiro deste ano, para documentar os efeitos da guerra na população. Há exatamente um ano, tiveram início os bombardeios da coalizão árabe contra os houthis, que, segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), mataram 3.218 civis e deixaram 5.778 pessoas feridas Rawan Shaif/MSF Mais

26.mar.2016 - Iemenitas celebram o quinto aniversário da Primavera Árabe na praça da Mudança, em Sanaa, em 11 de fevereiro deste ano. A imagem foi feita pela fotógrafa Rawan Shaif durante viagem por cidades das áreas controladas pelos houthis no norte do Iêmen, entre outubro de 2015 e fevereiro deste ano, para documentar os efeitos da guerra na população. Há exatamente um ano, tiveram início os bombardeios da coalizão árabe contra os houthis, que, segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), mataram 3.218 civis e deixaram 5.778 pessoas feridas Rawan Shaif/MSF Mais

26.mar.2016 - Iemenitas celebram o quinto aniversário da Primavera Árabe na praça da Mudança, em Sanaa, em 11 de fevereiro deste ano. A imagem foi feita pela fotógrafa Rawan Shaif durante viagem por cidades das áreas controladas pelos houthis no norte do Iêmen, entre outubro de 2015 e fevereiro deste ano, para documentar os efeitos da guerra na população. Há exatamente um ano, tiveram início os bombardeios da coalizão árabe contra os houthis. Segundo os rebeldes, os ataques já mataram quase 9.000 pessoas no país Rawan Shaif/MSF Mais

26.mar.2016 - Um enfermeiro faz a ronda na ala pós-cirúrgica de um hospital dirigido pelo MSF (Médicos Sem Fronteiras), em Amran, no Iêmen. Muitos iemenitas buscaram refúgio em Amran, no norte do Iêmen, ainda relativamente segura, fugindo dos bombardeios da coalizão árabe contra os houthis, que tiveram início há exatamente um ano. Segundo os rebeldes, os ataques já mataram quase 9.000 pessoas no país Rawan Shaif/MSF Mais

26.mar.2016 - Um homem se recupera de cirurgia em um hospital dirigido pelo MSF (Médicos Sem Fronteiras), em Amran, no Iêmen. Muitos iemenitas buscaram refúgio em Amran, no norte do Iêmen, ainda relativamente segura, fugindo dos bombardeios da coalizão árabe contra os houthis, que tiveram início há exatamente um ano. Segundo os rebeldes, os ataques já mataram quase 9.000 pessoas no país Rawan Shaif/MSF Mais

26.mar.2016 - Um garoto se recupera de um ferimento na perna na ala para adultos de um hospital dirigido pelo MSF (Médicos Sem Fronteiras), em Amran, no Iêmen. A ala infantil estava lotada. A foto foi feita em 20 de fevereiro pela fotógrafa Rawan Shaif durante viagem por cidades das áreas controladas pelos houthis no norte do Iêmen, entre outubro de 2015 e fevereiro deste ano, para documentar os efeitos da guerra na população. Há exatamente um ano, tiveram início os bombardeios da coalizão árabe contra os houthis. Segundo os rebeldes, os ataques já mataram quase 9.000 pessoas no país Rawan Shaif/MSF Mais

26.mar.2016 - Muitos iemenitas buscaram refúgio em Amran, no norte do Iêmen, ainda relativamente segura, fugindo dos bombardeios da coalizão árabe contra os houthis, que tiveram início há exatamente um ano. A imagem foi feita pela fotógrafa Rawan Shaif durante viagem por cidades das áreas controladas pelos houthis no norte do Iêmen, entre outubro de 2015 e fevereiro deste ano, para documentar os efeitos da guerra na população. Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), 3.218 civis morreram e 5.778 ficaram feridos nos bombardeios Rawan Shaif/MSF Mais

26.mar.2016 - Homem espera, junto os dois filhos, mulher dar à luz em hospital dirigido pelo MSF (Médicos Sem Fronteiras), em Amran, no Iêmen. Muitos iemenitas buscaram refúgio em Amran, no norte do Iêmen, ainda relativamente segura, fugindo dos bombardeios da coalizão árabe contra os houthis, que tiveram início há exatamente um ano. Segundo os rebeldes, os ataques já mataram quase 9.000 pessoas no país Rawan Shaif/MSF Mais

26.mar.2016 - Iemenitas posam para foto em uma rua de Haydan, no norte do país. Dias antes, a cidade havia sido atingida por um bombardeio, que destruiu o hospital do MSF (Médicos Sem Fronteiras). A imagem foi feita em 29 de outubro pela fotógrafa Rawan Shaif durante viagem por cidades das áreas controladas pelos houthis no norte do Iêmen, entre outubro de 2015 e fevereiro deste ano, para documentar os efeitos da guerra na população. Há exatamente um ano, tiveram início os bombardeios da coalizão árabe contra os houthis. Segundo os rebeldes, os ataques já mataram quase 9.000 pessoas no país Rawan Shaif/MSF Mais

26.mar.2016 - Edifícios ficaram destruídos numa rua de Sa'ada, no Iêmen, depois de intensos bombardeios da coalizão liderada pela Arábia Saudita em 30 de outubro. A imagem foi feita pela fotógrafa Rawan Shaif durante viagem por cidades das áreas controladas pelos houthis no norte do Iêmen, entre outubro de 2015 e fevereiro deste ano, para documentar os efeitos da guerra na população. Há exatamente um ano, tiveram início os bombardeios da coalizão árabe contra os houthis. Segundo os rebeldes, os ataques já mataram quase 9.000 pessoas no país Rawan Shaif/MSF Mais

26.mar.2016 - Lojas abandonadas e ruas ficaram desertas em Haydan, no norte do Iêmen, depois de bombardeios atingirem hospital de MSF (Médicos Sem Fronteiras). A imagem foi feita pela fotógrafa Rawan Shaif durante viagem por cidades das áreas controladas pelos houthis no norte do Iêmen, entre outubro de 2015 e fevereiro deste ano, para documentar os efeitos da guerra na população. Há exatamente um ano, tiveram início os bombardeios da coalizão árabe contra os houthis. Segundo os rebeldes, os ataques já mataram quase 9.000 pessoas no país Rawan Shaif/MSF Mais

Fotógrafa mostra efeitos em iemenitas da guerra que já dura um ano

Últimos álbuns de Notícias

UOL Cursos Online

Todos os cursos