Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/2017/04/07/eua-bombardeiam-siria-em-retaliacao-a-ataque-quimico.htm
  • totalImagens: 20
  • fotoInicial: 8
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20170407081558
    • Síria [5609]; EUA [5300];
    • Internacional - Notícias [35978]; Crise no Mundo Árabe [47282];
Fotos

4.abr.2017 - Criança inconsciente é carregada até hospital in Khan Sheikhun após suposto ataque com gás tóxico. Três dias depois, os Estados Unidos atacaram a Síria com mais de 50 mísseis, destruindo a base aérea de Shayrat, na cidade de Homs, e deixando mortos Omar Haj Kadour/AFP Photo Mais

6.abr.2017 - Hassan Youssef, 40, vítima do ataque do governo da Síria a civis no dia 4 de abril com gás tóxico em Khan Sheikhun, recebe cuidados médicos em um hospital na cidade síria de Idlib, a noroeste do país. Na sexta-feira (7), os Estados Unidos atacaram a Síria com mais de 50 mísseis, destruindo a base aérea de Shayrat, na cidade de Homs, e deixando mortos Omar haj kadour/AFP Mais

6.abr.2017 - Membro da equipe médica de hospital em Damasco, na Síria, segura um cartaz condenando um ataque com armas químicas na cidade de Khan Sheikhun, em encontro para mostrar solidariedade com as vítimas rebeldes de Douma, cidade vizinha a Damasco. Forças militares dos EUA dispararam mísseis em uma base aérea síria nesta sexta-feira (7), em resposta ao que o presidente Donald Trump chamou de um ataque químico "bárbaro" do regime daquele país contra civis, na terça-feira (4). O governo da Síria negou qualquer uso de armas químicas e a mídia estatal descreveu o ataque dos EUA como um "ato de agressão" Sameer Al-Doumy/AFP Mais

7.abr.2017 - Membros de sindicato em Ancara, Turquia, transportam caixões pretos pintados com imagens de crianças vítimas do ataque do governo da Síria com armas químicas, que matou mais de 80 pessoas na terça-feira (4). Forças militares dos EUA dispararam mísseis em uma base aérea síria nesta sexta-feira (7), em resposta ao que o presidente Donald Trump chamou de um ataque químico "bárbaro" do regime daquele país contra civis, na terça-feira (4). O governo da Síria negou qualquer uso de armas químicas e a mídia estatal descreveu o ataque dos EUA como um "ato de agressão" Burhan Ozbilici/AP Mais

18.fev.2017 - Imagem de arquivo da base de Shayrat, na cidade síria de Homs, que foi atacada pelo governo norte-americano e de onde teriam partido os aviões usados para o ataque com gás sarin, que matou 86 pessoas na cidade de Khan Sheikhun. Forças militares dos EUA dispararam mísseis em uma base aérea síria nesta sexta-feira (7), em resposta ao que o presidente Donald Trump chamou de um ataque químico "bárbaro" do regime daquele país contra civis, na terça-feira (4). O governo da Síria negou qualquer uso de armas químicas e a mídia estatal descreveu o ataque dos EUA como um "ato de agressão" DigitalGlobe/Via Reuters Mais

7.abr.2017 - Imagem fornecida pela Marinha norte-americana mostra lançamento de míssil a partir destróier americano em ataque a base aérea síria. Forças militares dos EUA dispararam mísseis em uma base aérea síria nesta sexta-feira (7), em resposta ao que o presidente Donald Trump chamou de um ataque químico "bárbaro" do regime daquele país contra civis, na terça-feira (4). O governo da Síria negou qualquer uso de armas químicas e a mídia estatal descreveu o ataque dos EUA como um "ato de agressão" Robert S. Price/U.S. Navy via REUTERS Mais

7.abr.2017 - Imagem fornecida pela Marinha norte-americana mostra lançamento de míssil a partir destróier americano em ataque a base aérea síria. Forças militares dos EUA dispararam mísseis em uma base aérea síria nesta sexta-feira (7), em resposta ao que o presidente Donald Trump chamou de um ataque químico "bárbaro" do regime daquele país contra civis, na terça-feira (4). O governo da Síria negou qualquer uso de armas químicas e a mídia estatal descreveu o ataque dos EUA como um "ato de agressão" Ford Williams/Marinha dos EUA/AP Mais

7.abr.2017 - Imagem fornecida pela Marinha norte-americana mostra lançamento de míssil a partir destróier americano em ataque a base aérea síria. Forças militares dos EUA dispararam mísseis em uma base aérea síria nesta sexta-feira (7), em resposta ao que o presidente Donald Trump chamado de um ataque químico "bárbaro". O regime da Síria negou qualquer uso de armas químicas e a mídia estatal descreveu o ataque dos EUA como um "ato de agressão" Ford Williams/Marinha dos EUA/AFP Mais

7.abr.2017 - Imagem fornecida pela Marinha norte-americana mostra lançamento de míssil a partir destróier americano em ataque a base aérea síria. Forças militares dos EUA dispararam mísseis em uma base aérea síria nesta sexta-feira (7), em resposta ao que o presidente Donald Trump chamou de um ataque químico "bárbaro" do regime daquele país contra civis, na terça-feira (4). O governo da Síria negou qualquer uso de armas químicas e a mídia estatal descreveu o ataque dos EUA como um "ato de agressão" Marinha dos EUA Mais

7.abr.2017 - O presidente Donald Trump se reúne com seu gabinete de segurança em Mar-a-Lago, na Flórida, discutindo a situação da Síria. Forças militares dos EUA dispararam mísseis em uma base aérea síria nesta sexta-feira (7), em resposta ao que o presidente Donald Trump chamou de um ataque químico "bárbaro" do regime daquele país contra civis, na terça-feira (4). O governo da Síria negou qualquer uso de armas químicas e a mídia estatal descreveu o ataque dos EUA como um "ato de agressão" Casa Branca Mais

7.abr.2017 - Donald Trump em Mar-a-Lago, na Flórida, logo após dar declaração justificando o ataque contra uma base aérea da Síria. Forças militares dos EUA dispararam mísseis em uma base aérea síria nesta sexta-feira (7), em resposta ao que o presidente Donald Trump chamou de um ataque químico "bárbaro" do regime daquele país contra civis, na terça-feira (4). O governo da Síria negou qualquer uso de armas químicas e a mídia estatal descreveu o ataque dos EUA como um "ato de agressão" AP Photo/Alex Brandon Mais

7.abr.2017 - Imagem divulgada pelo Ministério da Defesa da Rússia mostra os abrigos de aeronaves na base aérea de Shayrat, na Síria, alvo de ataque dos Estados Unidos. Forças militares dos EUA dispararam mísseis em uma base aérea síria nesta sexta-feira (7), em resposta ao que o presidente Donald Trump chamou de um ataque químico "bárbaro" do regime daquele país contra civis, na terça-feira (4). O governo da Síria negou qualquer uso de armas químicas e a mídia estatal descreveu o ataque dos EUA como um "ato de agressão" Russian Defense Ministry Press Service Photo via AP Mais

7.abr.2017 - Imagem divulgada pelo Ministério da Defesa da Rússia mostra os abrigos de aeronaves na base aérea de Shayrat, na Síria, alvo de ataque dos Estados Unidos. Forças militares dos EUA dispararam mísseis em uma base aérea síria nesta sexta-feira (7), em resposta ao que o presidente Donald Trump chamou de um ataque químico "bárbaro" do regime daquele país contra civis, na terça-feira (4). O governo da Síria negou qualquer uso de armas químicas e a mídia estatal descreveu o ataque dos EUA como um "ato de agressão" Russian Defense Ministry Press Service Photo via AP Mais

7.abr.2017 - Imagem tirada de transmissão de canal de TV estatal da Síria mostra uma base aérea do exército do país, que foi atingido por um ataque dos Estados Unidos perto da cidade de Homs. Forças militares dos EUA dispararam mísseis em uma base aérea síria nesta sexta-feira (7), em resposta ao que o presidente Donald Trump chamou de um ataque químico "bárbaro" do regime daquele país contra civis, na terça-feira (4). O governo da Síria negou qualquer uso de armas químicas e a mídia estatal descreveu o ataque dos EUA como um "ato de agressão" Reuters Mais

7.abr.2017 - Imagem divulgada pelo Ministério da Defesa da Rússia mostra a base aérea de Shayrat, na Síria, após os bombardeios.. Forças militares dos EUA dispararam mísseis em uma base aérea síria nesta sexta-feira (7), em resposta ao que o presidente Donald Trump chamou de um ataque químico "bárbaro" do regime daquele país contra civis, na terça-feira (4). O governo da Síria negou qualquer uso de armas químicas e a mídia estatal descreveu o ataque dos EUA como um "ato de agressão" Russian Defense Ministry Press Service Photo via AP Mais

7.abr.2017 - Imagem divulgada pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos mostra a base aérea de Shayrat, na Síria, após os bombardeios. Forças militares dos EUA dispararam mísseis em uma base aérea síria nesta sexta-feira (7), em resposta ao que o presidente Donald Trump chamou de um ataque químico "bárbaro" do regime daquele país contra civis, na terça-feira (4). O governo da Síria negou qualquer uso de armas químicas e a mídia estatal descreveu o ataque dos EUA como um "ato de agressão" Departamento de Defesa dos EUA/AFP Mais

7.abr.2017 - Reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU para discutir o ataque dos Estados Unidos contra uma base aérea da Síria. Forças militares dos EUA dispararam mísseis em uma base aérea síria nesta sexta-feira (7), em resposta ao que o presidente Donald Trump chamou de um ataque químico "bárbaro" do regime daquele país contra civis, na terça-feira (4). O governo da Síria negou qualquer uso de armas químicas e a mídia estatal descreveu o ataque dos EUA como um "ato de agressão" AP Photo/Mary Altaffer Mais

7.abr.2017 - Representante da Rússia na ONU Vladimir Safronkov discursa durante a reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU para discutir o ataque dos Estados Unidos contra uma base aérea da Síria. A Rússia criticou o ato das forças militares dos EUA, que dispararam mísseis em uma base aérea síria nesta sexta-feira (7), em resposta ao que o presidente Donald Trump chamou de um ataque químico "bárbaro" do regime daquele país contra civis, na terça-feira (4). O governo da Síria negou qualquer uso de armas químicas e a mídia estatal descreveu o ataque dos EUA como um "ato de agressão" REUTERS/Stephanie Keith Mais

7.abr.2017 - Embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikky Haley, defende os ataques à base aérea de Shayrat, na Síria, durante reunião de emergência do Conselho de Segurança das Nações Unidas. Forças militares dos EUA dispararam mísseis em uma base aérea síria nesta sexta-feira (7), em resposta ao que o presidente Donald Trump chamou de um ataque químico "bárbaro" do regime daquele país contra civis, na terça-feira (4). O governo da Síria negou qualquer uso de armas químicas e a mídia estatal descreveu o ataque dos EUA como um "ato de agressão" REUTERS/Stephanie Keith Mais

7.abr.2017 - Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, durante encontro com o líder chinês Xi Jinping em Mar-a-Lago, na Flórida, horas depois do ataque aéreo dos EUA contra uma base aérea na Síria.Forças militares dos EUA dispararam mísseis em uma base aérea síria nesta sexta-feira (7), em resposta ao que o presidente Donald Trump chamou de um ataque químico "bárbaro" do regime daquele país contra civis, na terça-feira (4). O governo da Síria negou qualquer uso de armas químicas e a mídia estatal descreveu o ataque dos EUA como um "ato de agressão" AFP PHOTO / JIM WATSON Mais

EUA bombardeiam Síria em retaliação a ataque químico

Últimos álbuns de Notícias

UOL Cursos Online

Todos os cursos