Aguirre Talento

Aguirre Talento

Siga nas redes
Reportagem

Desembargadora solta empresário que transferiu dinheiro a Alexandre Pires

A desembargadora Maria do Carmo Cardoso, do TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região), determinou a soltura de um empresário do ramo da mineração que transferiu dinheiro para o cantor Alexandre Pires.

O empresário, Christian Costa dos Santos, foi preso no início da semana na Operação Disco do Ouro, deflagrada pela Polícia Federal em Roraima. A PF suspeita que ele realizasse atividades de mineração ilegal na Terra Indígena Yanomami e a lavagem de dinheiro proveniente da atividade.

Um dos possíveis personagens das operações de lavagem de dinheiro seria, segundo a PF, o cantor Alexandre Pires. Ele recebeu em conta bancária pessoal e de sua pessoa jurídica um total de R$ 1,3 milhão da mineradora Betser. O cantor foi alvo de busca e apreensão.

Em sua decisão, Maria do Carmo apontou que os fatos investigados são do ano passado, portanto não haveria contemporaneidade para a decretação da prisão preventiva. Também diz que os elementos da investigação ainda são precários para comprovar as suspeitas de crimes.

"A decisão combatida, apesar do volume de informações abordadas, é frágil quanto à comprovação: do risco efetivo de reiteração delitiva, da periculosidade dos agentes e da contemporaneidade da medida", escreveu a desembargadora.

Em nota, a defesa de Christian, representada pelo escritório de advocacia de Nelson Williams, afirmou que a decisão "destaca a necessidade de esclarecimentos sobre diversas situações fáticas, ressaltando que a atividade de mineração desenvolvida pela empresa ainda carece de maiores elucidações".

Também em nota divulgada durante a semana, a defesa de Alexandre Pires afirmou que ele "jamais cometeu qualquer ilícito, o que será devidamente demonstrado no decorrer das investigações".

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes