PUBLICIDADE
Topo

Josias de Souza

Aras diz a Mendonça que não opera nos bastidores para obter vaga no Supremo

Arte/UOL/fotos Pedro França/Agência Senado e Kleyton Amorim/UOL
Imagem: Arte/UOL/fotos Pedro França/Agência Senado e Kleyton Amorim/UOL
Conteúdo exclusivo para assinantes
Josias de Souza

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na "Folha de S.Paulo" (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro "A História Real" (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de "Os Papéis Secretos do Exército".

Colunista do UOL

13/09/2021 18h00

Terrivelmente evangélico, o ex-advogado-geral da União André Mendonça já recorreu ao diabo para apressar no Senado a análise de sua indicação para a vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal. E nada. Continua empacado no primeiro estágio, a sabatina na Comissão de Constituição e Justiça.

Presidente do colegiado, o senador Davi Alcolumbre submete Mendonça a um inédito chá de cadeira. Simultaneamente, trombeteia nos bastidores de Brasília sua preferência pelo procurador-geral da República Augusto Aras. Compartilha com outros caciques do Senado o desejo de que Bolsonaro troque Mendonça por Aras.

A pressão tornou-se tão intensa que Aras sentiu a necessidade de procurar Mendonça. Negou que esteja operando atrás das cortinas para puxar-lhe o tapete. Recém-reconduzido à chefia do Ministério Público, Aras declarou ao amigo que não ambiciona senão exercer a função por mais dois anos.

Aras soaria mais convincente se convocasse os repórteres para fazer duas declarações singelas diante dos refletores: 1) Não desejo ser ministro do Supremo. 2) Se for indicado pelo presidente da República recusarei a honraria, pois não abro mão de exercitar na Procuradoria, por mais um biênio, minha inaptidão para procurar.