Zulmair Rocha/UOL

Chuvas

Solidariedade aparece em meio à destruição em Alagoas

Ivan Richard
Enviado especial da Agência Brasil
Em Branquinha (AL)

Em meio aos estragos causados pelas enchentes em Alagoas, um grupo de professores e enfermeiros percorreu mais de 140 quilômetros entre os municípios de Matriz do Camaragibe e Branquinha para prestar solidariedade às vítimas.

De acordo com o enfermeiro Jaídson Vasconcelos, ele e os amigos recolheram roupas, água e comida em Matriz do Camaragibe para levar para Branquinha, município que foi praticamente destruído pela enchente do rio Mundaú, no último sábado (19). “Arrecadamos os mantimentos e pedimos o transporte ao prefeito para que pudéssemos entregar”, contou. “Também houve enchente na nossa cidade, mas a situação aqui é muito mais dramática”, acrescentou.

“Temos muitos amigos aqui em Branquinha. Ficamos sensibilizados com o que aconteceu e decidimos ajudar”, disse o professor de educação física Ronaldo Miranda, que faz parte do grupo de voluntários.

No meio da rua, o grupo parou o micro-ônibus e logo os desabrigados fizeram fila sob o sol forte para receber a ajuda. “É uma benção”, resumiu Maria dos Santos, uma das desabrigadas que aguardavam para receber uma peça de roupa.

Quem também colabora para minimizar o sofrimento das vítimas em Branquinha é o Exército. Primeira ajuda a chegar na cidade após a enxurrada, 23 militares trabalham na coleta e distribuição de mantimentos. Eles ainda contam com dois helicópteros para levar cestas básicas para as pessoas que ficaram isoladas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos