Topo

"Nunca senti abraços tão fortes", diz coordenador do curso de agronomia da UFSM, que perdeu 26 alunos

Thiago Varella

Do UOL, em Santa Maria (RS)

2013-02-01T13:00:00

01/02/2013 13h00

Professores, alunos e funcionários dos cursos do Centro de Ciências Rurais da UFSM (Universidade Federal de Santa Maria) se reuniram na manhã desta quinta-feira (31) para compartilhar histórias e discutir como retornar às aulas. Um dos relatos mais emocionantes foi do professor Toshio Nishijima, coordenador do curso de agronomia, que perdeu 26 alunos na tragédia da boate Kiss.

Nishijima disse que os alunos e pais de vítimas enxergam os professores como "pessoas fortes" e que, por isso, precisou de muita energia para amparar quem necessitou.

"A gente tem que ter muita sensibilidade. A carga que está sobre nós é muito grande. Nunca senti abraços tão fortes. Eles nos agarram e tremem", contou.

Assim como outros colegas, o professor foi até o Centro Desportivo Municipal assim que soube da tragédia. Ainda não tinha muita gente quando chegou, apenas alguns voluntários.

"Cheguei a ver os corpos, separados por garotos e garotas, dispostos no chão para identificação. Só não acho que tenha sido uma cena de guerra. Isso aí foi na boate", afirmou.

Incêndio em boate deixa mortos e feridos em Santa Maria
Veja Álbum de fotos

O coordenador do curso que mais perdeu alunos diz que está exausto, "se sentindo como um robô". Pai de um filho adolescente, Nishijima contou que consegue apenas imaginar o que se passa com os pais das vítimas. "Agora vejo meu filho e o abraço toda hora", disse.

Mais Cotidiano