Protestos na Baixada Santista, em SP, paralisam travessia de balsas

Gabriela Lousada

Do UOL, em Santos (SP)

  • Vagner Lima/UOL

    Vista de um prédio da orla de Santos (SP) mostra a movimentação de manifestantes durante protesto

    Vista de um prédio da orla de Santos (SP) mostra a movimentação de manifestantes durante protesto

A travessia de balsas que opera entre as cidades de Santos e Guarujá, na Baixada Santista, ficou parada por quase uma hora e voltou a funcionar por volta das 21h30 desta segunda-feira (17). A paralisação do serviço ocorreu durante protesto que mobilizou manifestantes das duas cidades.

Em Santos, mais de 1.500 pessoas foram às ruas no fim da tarde e interditaram as duas faixas da avenida da praia, enquanto caminhavam com rostos pintados, bandeiras e gritando palavras de ordem. A onda de protestos, que nas últimas semanas tinha como foco principal a redução de tarifas do transporte coletivo, ganhou proporções maiores e passou a incluir gritos de descontentamento com várias causas diferentes.

Ao fim do percurso, por volta das 20h30, manifestantes ocuparam os bolsões de espera da travessia de balsas, no bairro Ponta da Praia, paralisando o serviço. De acordo com informações da assessoria de imprensa da Dersa, responsável pela travessia, após embarcações terem sido utilizadas para transportar os manifestantes de Guarujá para Santos, o serviço para os veículos de passeio foi retomado.

O estudante de jornalismo Vagner Lima, 22, reforça que a ação do grupo foi pacífica e que a adesão da população aumentou ao longo do percurso. "Primeiro fechamos [o grupo] uma pista, mas depois as duas foram tomadas e nenhum carro passava. Os motoristas não reclamavam e nos apoiavam buzinando. As pessoas na janela também acenavam, com bandeiras para fora", conta.

Protestos contra o aumento da tarifa do transporte coletivo
Protestos contra o aumento da tarifa do transporte coletivo

Lima, que mora em Bertioga, veio protestar em Santos não só por um possível aumento da tarifa da cidade onde estuda e trabalha, mas também pela passagem intermunicipal que utiliza para voltar diariamente para casa. "A tarifa subiu de R$ 6,90 para R$ 7,60. Não é barato", reclama.

O administrador de empresas João Carvalho, 27, protestou na noite de hoje não só pelo aumento do ônibus, mas também pelo preço cobrado nos postos pelo combustível. "Eu dificilmente pego ônibus, mas o imposto aqui no país é um absurdo. A gasolina é uma das mais caras do mundo. Está pesando no bolso de quem anda nos coletivos ou em veículo particular", diz.

Por volta das 22h30, um grupo de manifestantes ainda protestava em frente a rodoviária do Ferry Boat, impedindo alguns ônibus de saírem do local.

Guarujá

Um grupo de aproximadamente 500 pessoas também foi às ruas de Guarujá protestar hoje. O ato público, que teve início às 17h30 e terminou por volta das 19h, não registrou ações violentas por parte dos manifestantes ou da Polícia Militar e Guarda municipal, que acompanhavam o protesto.

É a primeira vez que o município registra um protesto contra o transporte após o início da série de manifestações na capital paulista. Em março, o preço da passagem de ônibus em Guarujá passou de R$ 2,60 para R$ 2,90.

O percurso começou na praça das Bandeiras e terminou na prefeitura. Além da avenida Puglise, uma das principais e mais movimentadas vias do centro da Cidade, o grupo interditou temporariamente as duas pistas da rodovia Cônego Domênico Rangoni.

No litoral paulista, a série de protestos teve início em Santos no último dia 12, com o objetivo de pressionar a prefeitura a não reajustar a tarifa de ônibus na cidade, que hoje custa R$ 2,90.

Confira os cinco dias de protesto em imagens

  • Estudante é preso diante do Congresso Nacional

  • Manifestantes levam faixa alusiva a 1964 em Porto Alegre

  • Protestos pelo mundo, como este em Berlim, manifestam apoio aos atos no Brasil

  • Fotógrafos protestaram contra a violência da PM em relação aos jornalistas

  • Manifestante preso no protesto no dia 11 é solto em SP

  • Policial atinge cinegrafista com spray de pimenta

  • PM agride clientes de um bar na avenida Paulista

  • Policial atira bombas contra manifestantes

  • Cartaz faz referência à música Cálice, de Chico Buarque, escrita durante a ditadura

  • Manifestantes se ajoelham para tentar se proteger de ação policial

  • Mulher anda de bicicleta em meio a confronto entre policiais e manifestantes

  • Garota segura flor enquanto usa orelhão pichado durante protesto

  • Mulher é ferida na cabeça ao passar por confronto entre polícia e manifestantes

  • Policial atira contra manifestantes em rua do centro de São Paulo

  • Vídeo mostra policial quebrando o vidro do próprio carro da polícia em SP

  • Manifestante faz sinal da paz para policiais

  • Policial Militar aponta arma para se defender de agressores

  • Manifestantes se ajoelham diante de PMs durante protesto na avenida Paulista

  • Policial tenta apagar fogo provocado por manifestantes

  • Manifestantes fazem fogueira durante protesto contra o aumento das passagens

  • Manifestantes tomam a avenida Paulista no segundo protesto

  • Multidão participa do primeiro protesto contra a aumento na tarifa de ônibus

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos