PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Via Sacra "politizada" da JMJ teve um veto do Vaticano, diz diretor da encenação

Ulysses Cruz, diretor artístico da Via Sacra da Jornada, explica que a encenação tem ligação com os jovens - Bruno Pedersoli/UOL
Ulysses Cruz, diretor artístico da Via Sacra da Jornada, explica que a encenação tem ligação com os jovens Imagem: Bruno Pedersoli/UOL

Mauricio Stycer

Do UOL, no Rio

25/07/2013 06h00

O diretor artístico Ulysses Cruz, responsável por um dos eventos mais esperados da Jornada Mundial da Juventude --a encenação da Via Sacra ao longo da avenida Atlântica, em Copacabana (zona sul do Rio) na próxima sexta-feira (26), com a presença do papa Francisco--, promete um evento “politizado”, com muitas referências aos problemas atuais dos jovens. 


“É tudo alusivo. Mas, evidentemente, as críticas, as reivindicações, os desejos e as ansiedades dos jovens estão lá, para quem quiser procurar e compreender”, disse em entrevista ao UOL. “O texto relaciona o sofrimento de Jesus na cruz com o sofrimento do jovem hoje, com as mazelas que aparecem diante do jovem hoje em dia.”

Veja quais lugares o papa deve visitar durante a Jornada

  • Arte/UOL

A encenação proposta por Cruz foi aprovada pela Arquidiocese do Rio de Janeiro e passou, ainda, pelo crivo do Vaticano, que vetou uma cena apenas, na qual jovens encarnariam motoboys pilotando possantes motocicletas.  “Concordei plenamente”, diz Cruz sobre o veto. “Achei que eles tinham toda a razão, dada a violência, na verdade, da cena em si”.

A Via Sacra vai percorrer um trecho de 900 metros na avenida Atlântica e será encenada por cerca de 400 pessoas, todas voluntárias. Além destes, Cruz convidou os atores Eriberto França, Murilo Rosa, Cassia Kiss e Narjara Tureta, além da cantora Elba Ramalho e da apresentadora Ana Maria Braga, para breves participações especiais.


São 14 estações, a última delas no palco onde estará o papa Francisco. Ele verá a encenação das 13 estações anteriores por um telão. “Cada quadro tem muitas sugestões, de muitas culturas, inclusive a cultura pop, e também Shakespeare”, promete Cruz.

Diretor da TV Globo, com trabalhos em novelas (“Eterna Magia”), e programas variados, incluindo uma passagem pelo “Domingão do Faustão” e o especial “Criança Esperança”, Cruz levou parte de sua equipe para ajuda-lo na montagem da Via Sacra e, também, na preparação para a vigília que será realizada no sábado, véspera da grande missa que será rezada pelo papa Francisco em Guaratiba, no domingo (28). Segundo o diretor, todos estão trabalhando de graça, cedidos pela emissora.

Escolha sua, uma das atrações da Vigília será o cantor Luan Santana. “A presença do Luan vai atrair para este momento um grupo de jovens que provavelmente estariam dispersos”, conta o diretor.

Cotidiano