Topo

Ministro autoriza manifestantes a chegar perto de palco da JMJ

Ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho - Andre Borges/Folhapress
Ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho Imagem: Andre Borges/Folhapress

Guilherme Balza

Do UOL, no Rio

26/07/2013 20h14

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, interveio, nesta sexta-feira (26), para que manifestantes que protestam contra o governador Sérgio Cabral (PMDB), pelas ruas de Copacabana, no Rio de Janeiro, pudessem chegar perto do palco onde o papa Francisco havia acabado de assistir uma encenação da Via Sacra. 

"Eu acho uma mistura legal isso aí. Uns gritando 'é a juventude do papa' e outros gritando outras coisas", afirmou. 

O protesto começou por volta das 16h30, na praça Cardeal Arcoverde. Depois seguiu para a praia de Copacabana. O grupo, de aproximadamente 200 manifestantes, exibiam cartazes contra o governador Sérgio Cabral (PMDB) e contra os gastos públicos usados na Jornada Mundial da Juventude.

Muitos peregrinos ficaram assustados com a presença dos manifestantes e evitaram se misturar a eles. Alguns rezavam quando o protesto passava por eles.

Dezenas de carros da PM (Polícia Militar) acompanham o protesto, muitos deles do Batalhão de Choque. O carro blindado com canhão de água, comprado recentemente pelo governo do Estado, está de prontidão para ser usado contra os manifestantes, caso a polícia veja necessidade. 

Policiais circulam entre os manifestantes, em uma nova forma de abordagem adotada pela polícia para conter confrontos e vandalismo. Mochilas de manifestantes são revistadas pelos policiais.

Cotidiano