PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

CPTM volta a aumentar trens e a fechar estação Itaquera; rodízio é suspenso

Do UOL, em São Paulo

06/06/2014 03h00

Em função da greve do Metrô-SP, mantida para esta sexta-feira (6), a CPTM (Companhia Paulista dos Trens Metropolitanos) informou irá aumentar o número de trens circulando em todas as linhas, a partir de 4h, a exemplo do que ocorreu ontem. Segundo a CPTM, os trens circularão com menor intervalo do que os dias normais.

A CET também voltou a suspender o rodízio municipal de veículos na capital, como já fez na quinta. Com a medida, veículos com placas final 9 e 0, que estariam sujeitos à restrição, poderão circular livremente, sem risco de multa. 

A estação Corinthians-Itaquera da linha 11-Coral amanheceu fechada para embarque e desembarque, mas foi reaberta por volta das 7h20. A estação, que fica em frente ao Itaquerão, também faz parte da linha 3-vermelha do Metrô e costuma ficar tumultuada quando há greve de metroviários. Ontem, por exemplo, passageiros tentaram embarcar na estação e promoveram atos de vandalismo. 

Usuários do microblog twitter relatam que o sistema Paese (Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência) é uma boa alternativa para chegar da estação Tucuruvi até a Luz.

A CPTM informou que pediu à SPTrans (empresa responsável pelos ônibus municipais) a alteração dos itinerários dos coletivos com destino à Corinthians-Itaquera para outras estações.

A CPTM também irá reforçar a segurança nas estações e adotará o controle de fluxo  dos usuários nas estações mais movimentadas, de modo a evitar o acúmulo de passageiros nas plataformas.

A operação da linha 7-rubi (Luz-Francisco Morato) será estendida até a estação Brás. As integrações com o Metrô nas estações Palmeiras-Barra Funda, Brás, Tamanduateí, Santo Amaro, Tatuapé e Luz ficarão fechadas. Já a interligação com a linha 4-amarela, nas estações Pinheiros e Luz, funcionará normalmente.

A linha 4-amarela não será afetada pela greve dos metroviários, já que é administrada por um grupo privado, o consórcio Via Quatro.

Cotidiano