PUBLICIDADE
Topo

Avenida em São Mateus lidera furto de carros em SP; veja lista por região

Avenida Mateo Bei, que registra o maior número de furto de carros em São Paulo - Rivaldo Gomes/Folhapress
Avenida Mateo Bei, que registra o maior número de furto de carros em São Paulo Imagem: Rivaldo Gomes/Folhapress

Léo Arcoverde

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/11/2015 01h00

Com 96 casos de furto de veículo registrados entre janeiro e setembro, a avenida Mateo Bei, em São Mateus (zona leste), foi a via que contabilizou a maior quantidade de crimes dessa natureza em toda a cidade de São Paulo ao longo dos três primeiros trimestres de 2015. Esse número representa média de uma ocorrência a cada três dias.

É o que aponta levantamento inédito feito pelo Fiquem Sabendo com base em dados da Polícia Civil obtidos por meio da Lei Federal nº 12.527/2011 (Lei de Acesso à informação). A reportagem elaborou o ranking das dez vias com maior quantidade de furtos de veículos registrados no período em cada uma das cinco regiões da capital paulista, totalizando informações relativas a 50 ruas e avenidas.

Levando-se em conta os furtos de veículos registrados na zona leste, a Mateo Bei contabilizou 43% mais casos do que a segunda colocada do ranking dessa região, a avenida Ragueb Chohfi. Essa via, que começa em São Mateus e vai até o bairro Iguatemi, registrou 67 ocorrências dessa natureza entre janeiro e setembro (um a cada quatro dias, em média).

A terceira colocação do ranking da zona leste ficou com a rua Alvinópolis, na região da Vila Matilde, com 60 casos registrados no período. Paralela à Radial Leste, essa via abriga diariamente dezenas de carros estacionados de usuários do Metrô de São Paulo por ficar perto de duas estações da linha 3-vermelha: Vila Matilde e Penha.

O ranking das dez ruas e avenidas da zona leste com mais furtos de veículos registrados nos três primeiros trimestres do ano inclui vias como a avenida Sapopemba, que corta vários bairros da região, com 53 casos registrados no período, e a avenida Afonso de Sampaio e Souza, que contorna o parque do Carmo, na região de Itaquera, com 42 ocorrências contabilizadas entre janeiro e setembro (veja o detalhamento desses dados no infográfico).

Avenida perto de shopping e estação da CPTM lidera ranking na zona sul

Travessa da avenida das Nações Unidas situada entre a estação Jurubatuba da linha 9-esmeralda da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) e o shopping SP Market, na região da Capela do Socorro, a avenida Octalles Marcondes Ferreira lidera o ranking de furtos de veículos na zona sul, com 78 casos registrados entre janeiro e setembro. Ela é a segunda via da cidade com a maior quantidade de ocorrências contabilizada no período.

Na segunda colocação do ranking da zona sul, aparece a rua do Manifesto, no Ipiranga, com 48 furtos de veículos registrados no período. Abaixo dela, vem outra via da região do Ipiranga, a estrada das Lágrimas, importante via de interligação da capital paulista com o município de São Caetano do Sul, no ABC paulista, com 36 casos contabilizados entre janeiro e setembro.

Barão do Bananal e Capote Valente lideram estatística na zona oeste

Diariamente tomada por veículos estacionados dos dois lados da pista, a rua Barão do Bananal, na região da Pompeia, registrou 54 furtos de veículos entre janeiro e setembro, o que fez dela a campeã de ocorrências dessa natureza na região este ano.

Os trechos dessa via mais utilizados por motoristas que estacionam os seus veículos na rua são os próximos a locais de grande circulação de pessoas, como o Sesc Pompeia, o Bourbon Shopping e a Allianz Arena, o estádio do Palmeiras. Nessa região, há ainda hospitais e outros comércios de grande porte, como supermercados.

Outra via com grande de furtos de veículos registrados ao longo dos três primeiros trimestres de 2015 é a rua Capote Valente, na região de Pinheiros, segunda do ranking da zona oeste, com 41 casos registrados no período.

A avenida Queiroz Filho, na região da Vila Leopoldina, aparece na terceira colocação desse ranking, com 32 furtos de veículos contabilizados entre janeiro e setembro.

Rua Vergueiro é a campeã da região central

Com 24 furtos de veículos registrados entre janeiro e setembro, a rua Vergueiro, onde estão localizada a estação do metrô de mesmo nome, da linha azul, foi a via da região central com a maior quantidade de casos dessa natureza registrados na região.

O trecho da avenida Celso Garcia localizado na região central, onde os crimes são registrados e investigados pelo 8º DP (Brás), contabilizou 11 furtos de veículos no período. Essa via ficou na nona colocação do ranking da região central.

Na zona norte, a via campeã de furtos de veículo entre janeiro e setembro, com 37 casos registrados, foi a rua Parque Domingos Luís, perto da estação Jardim São Paulo, da linha 3-azul do metrô.

A avenida Raimundo Pereira de Magalhães aparece na segunda colocação na zona norte, com 35 casos registrados.

É o fracasso da polícia local, afirma especialista

Na avaliação do ex-secretário nacional de Segurança Pública e coronel da Polícia Militar da reserva José Vicente da Silva Filho, cabe ao policiamento local das vias de maior incidência de furto de veículo, de cada região, “direcionar esforços para diminuir essa estatística”.

De acordo com ele, dado o fato de as polícias Civil e Militar não disporem de efetivo suficiente para coibir o crime em todas as vias da cidade, no caso do combate aos furtos de veículos, elas concentram esforços nessas vias que aparecem nos rankings elaborados pela reportagem.

“Não adianta espalhar efetivo por todas as ruas da cidade porque as polícias não dão conta disso. É preciso se concentrar nessas vias com grandes carros estacionados diariamente, próximo a estações de metrô e grandes comércios”, afirma Silva Filho. “Esses números representam o fracasso da polícia local. Trata-se de um trabalho que deve ser enfrentado pela delegacia e pela companhia da PM de cada região. Não adianta enviar policiais de delegacias especializadas e da Rota [Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar].”

Furtos caíram 12,4% em toda a cidade, afirma secretaria

A SSP (Secretaria de Estado da Segurança Pública) disse por meio de nota enviada por sua assessoria de imprensa que “a Operação Desmanche fiscalizou 41 estabelecimentos apenas neste ano, dos quais 37 foram lacrados por estarem em situação irregular”. “A Lei dos Desmanches foi criada para combater a venda irregular de veículos e peças usadas e, consequentemente, diminuir os índices de furto e roubo de veículo.”

De acordo com a secretaria, “a nova legislação, apoiada pelo trabalho integrado das polícias Civil e Militar, possibilitou a queda de 12,4% de furtos de veículos na capital nos nove primeiros meses do ano, na comparação com o mesmo período de 2014”. “Se consideradas apenas as regiões destacadas pela reportagem, a redução foi de 5,9%.”

Cotidiano