PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Nunca imaginei ter um filho machucado assim, diz pai de eletrocutado no Rio

A estação de BRT onde ocorreu o acidente permanece interditada  - Fabiano Rocha/Agência O Globo
A estação de BRT onde ocorreu o acidente permanece interditada Imagem: Fabiano Rocha/Agência O Globo

Do UOL, no Rio

29/01/2016 13h06

Dois dias após ter sido eletrocutado em uma estação do BRT Transcarioca, corredor exclusivo de ônibus que liga a Barra da Tijuca ao Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro, o menino Kaíque Diego Araújo Cardoso, 4, saiu do coma. A criança, no entanto, segue internada em estado grave no Hospital Albert Schweitzer, na zona oeste da capital fluminense.

Em entrevista ao telejornal "RJTV", o pai do menino, Caio Cardoso, contou que Kaíque tentou arrancar os tubos dos braços e começou a chorar ao ver onde estava. “Ele saiu do coma, ficou nervoso, agora está só sedado. Nunca imaginei ter um filho machucado assim. É muita injustiça”, afirmou.

Segundo ele, a catraca onde o menino levou o choque estava dando problemas desde o começo da manhã. A estação Mercadão de Madureira, onde ocorreu o acidente, permanece interditada.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a sedação está sendo diminuída gradativamente e, dependendo da aceitação de seu organismo, Kaíque deve ser retirado dos aparelhos, deixar o CTI (Centro de Tratamento Intensivo) e ir para um quarto.

Cotidiano