Contra bloqueio de sinal de celular, criminosos queimam ônibus e atacam postos da PM no RN

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

  • Via Certa Natal

    Ônibus incendiado por criminosos no terminal do conjunto Soledade I, na zona norte de Natal

    Ônibus incendiado por criminosos no terminal do conjunto Soledade I, na zona norte de Natal

Pelo menos 14 ônibus, três veículos, uma delegacia e dois postos da Polícia Militar foram atacados nesta sexta-feira (29) em Natal e outras regiões do Rio Grande do Norte. Segundo o governo do Estado, os ataques criminosos foram ordenados por presos do sistema prisional em retaliação às ações de disciplina dentro de unidades prisionais. O motorista de um micro-ônibus que trafegava na rodovia 304, em Macaíba, ficou com os braços e o rosto queimados. Até agora, não houve prisão de nenhum suspeito dos ataques.

Entre as 14h e 20h, foram contabilizados oito ataques a ônibus em Natal e cidades da região metropolitana. Segundo o Corpo de Bombeiros, mais seis ônibus foram incendiados entre às 21h e 23h, incluindo Florânia, Santa Cruz e Monte Alegre, na região do Seridó do Rio Grande do Norte.

Devido aos ataques, ônibus que fazem o transporte público em Natal foram recolhidos no começo da noite. Soldados da PM estão nas portas das garagens de empresas para manter a segurança dos veículos que estão recolhidos.

A STTU (Secretaria de Mobilidade Urbana) de Natal autorizou que táxis, vans de transporte escolar e ônibus particulares, que têm cadastros no DER (Departamento de Estradas e Rodagem), façam transporte de lotação. Os veículos de transporte alternativo devem cobrar o valor da tarifa de R$ 2,90.

Os secretários de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social, Ronaldo Lundgren, e da Justiça e Cidadania, Walber Virgolino, afirmaram que existem indícios de que os ataques ocorreram em retaliação às medidas ostensivas quem vêm sendo adotadas do sistema prisional do Estado.

"Existe relação e há indícios, mas só podemos confirmar com a conclusão dos inquéritos policiais que estão investigando essas ações de hoje. Não podemos ficar reféns desse tipo de ameaça barata. São ações do governo do Estado voltadas para retomar o controle da situação do sistema penitenciário", disse Ronaldo Lundgren.

Os ataques a ônibus começaram um dia após a chegada de equipamentos de bloqueio de sinal de telefone celular no PEP (Presídio Estadual de Parnamirim), localizado no município de Parnamirim, na região metropolitana de Natal. Os equipamentos estão sendo instalados pela empresa Neger Tecnologia e Sistemas Ltda, que ficará também responsável pela manutenção dos bloqueadores até dezembro. O serviço custará R$ 174 mil, divididos em seis parcelas de R$ 29 mil.

Na quinta-feira (28), áudios gravados no WhatsApp por supostos presos do PEP, que pertencem à facções criminosas, informavam que caso os equipamentos continuassem a ser instalados, nesta sexta-feira haveria um "salve geral" com ordens de ataques a ônibus, incêndios e assaltos, além de outros crimes.

"Essa reação é normal por parte da criminalidade e sistema de segurança do Estado já esperava. Estamos contendo esse tipo reação.Quem manda nos presídios do Rio Grande do Norte é o Estado", afirmou o secretário Walber Virgolino.

O governo do Estado explicou que o PEP foi selecionado pela Sejuc para funcionar em regime diferenciado de gestão penitenciária e, por isso, foi escolhido para ser o primeiro a ter bloqueadores de sinal de telefone celular. A penitenciária tem 564 presos que cumprem pena em regime fechado. A capacidade máxima do presídio é de 288 vagas.

Na última terça-feira (26), presos do pavilhão 2 da PEP tiveram ventiladores, televisores e aparelhos de som proibidos dentro das celas por tempo indeterminado. O "castigo" dos presos ocorreu após decisão da Sejuc ao avaliar a indisciplina de 210 internos da penitenciária. 

Foram retirados 210 ventiladores, 18 televisores e 18 equipamentos de som. Os equipamentos que não tiverem a propriedade comprovada por nota fiscal pela família do preso vão ser doados a instituições de caridade.

Os ataques

Um micro-ônibus de transporte alternativo da linha Natal-Macaíba foi totalmente destruído após ser incendiado, por volta das 14h. O veículo estava no km 299 da rodovia BR-304, na cidade de Macaíba, região metropolitana de Natal.

Segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal), testemunhas contaram que dois homens em uma moto atearam fogo no veículo e fugiram. O motorista, que não teve a identidade revelada, teve os dois braços queimados durante o ataque. Ele foi socorrido para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Macaíba e no fim da tarde recebeu alta. Ele prestou depoimento à polícia na Delegacia de Polícia da cidade.

Em seguida, a Polícia Militar registrou atentado contra um ônibus da empresa Conceição, que faz a linha 22. O veículo estava na avenida Bom Pastor, no bairro Bom Pastor, zona oeste de Natal, quando cinco homens armados invadiram o veículo e ordenaram que passageiros e motorista saíssem do ônibus. O painel do veículo ficou destruído.

Um grupo armado de pelo menos dez homens chegou ao terminal da Cidade Esperança, zona oeste de Natal, por volta das 16h, e quebrou as janelas de um ônibus da empresa Guanabara, que faz a linha 20 e estava estacionado no local. O grupo jogou combustível na parte da frente do veículo. O motorista conseguiu apagar o fogo com extintor e o ônibus ficou parcialmente destruído.

Homens armados atearam fogo em um ônibus da linha 61/62, na avenida Doutor Mário Negócio, no bairro das Quintas, zona oeste de Natal. Antes do incêndio, criminosos ordenaram que motorista, cobrador e passageiros descessem do veículo. O ataque ocorreu por volta das 17h.

Por volta das 18h, ônibus da empresa Cidade do Natal foi incendiado enquanto circulava na rua do Potiguares, no bairro Lagoa Nova, zona sul de Natal.

Criminosos um ônibus da empresa Cidade do Natal, que faz a linha 40, no cruzamento da rua Tororós com a avenida Nascimento de Castro, no bairro Lagoa Seca, na zona leste de Natal.

No início da noite, o sétimo ônibus foi incendiado em Natal. O veículo estava estacionado no terminal do conjunto Soledade I, na zona norte de Natal. O ônibus fazia a linha 73.

O Corpo de Bombeiros informou que um ônibus que faz a linha J, no bairro Passagem de Areia, em Parnamirim, região metropolitana de Natal, foi atacado por vândalos. O veículo foi tomado pelas chamas e não há informação de feridos. O ataque ocorreu por volta das 20h.

Entre 21h e 23h, mais seis ônibus foram incendiados por criminosos no Estado. Não há informações sobre feridos nestes ataques. Neste sábado, o órgão deverá divulgar o balanço do número e os locais das ocorrências registradas no plantão.

Em São José do Mipibu, vândalos invadiram a rodoviária da cidade e atearam fogo em um ônibus da Auto Viação Litorânea. Após o incêndio, criminosos saíram pela cidade atirando para o alto.

Outro ônibus foi incendiado por criminosos em Macaíba, próximo ao Ipê. O veículo estava fretado pela empresa Guararapes, da viação Barros.

Segundo o Corpo de Bombeiros, um ônibus foi atacado e incendiado por criminosos na BR-101, na divisa entre Parnamirim e São José de Mipibu.

Criminosos incendiaram dois ônibus em Santa Cruz e Monte Alegre, nesta noite. Um ônibus de transporte escolar foi queimado no município de Florânia. Em Currais Novos, bandidos atearam fogo em uma Kombi particular e um carro da Secretaria Municipal de Assistência Social. Em São Paulo do Potengi, uma retroescavadeira também foi alvo de vândalos e pegou fogo. Em nenhum dos ataques houve registro de vítimas.

Ataques a prédios da polícia

Criminosos atacaram o prédio do 1º Distrito Policial de Parnamirim, na noite desta sexta-feira. Segundo a polícia, dois homens usando capacetes em uma moto passaram atirando contra o prédio e fugiram. Ninguém ficou ferido.

Ainda na noite desta sexta-feira, motoqueiros também atacaram um prédio da Polícia Militar, localizado no bairro Golandim, em São Gonçalo do Amarante, região metropolitana de Natal. Segundo a polícia, dois homens em uma moto efetuaram vários disparos contra o prédio. O local está desativado e ninguém ficou ferido.

Na madrugada deste sábado (30), um posto da Polícia Militar, localizado no bairro Rocas, no centro velho de Natal, sofreu uma tentativa de incêndio. Criminosos jogaram um coquetel molotov dentro do trailer, mas a bomba não explodiu. Neste ataque não houve feridos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos