Topo

Incêndio em cortiço mata ao menos quatro pessoas em São Paulo

Incêndio foi controlado pelos Bombeiros no início da manhã - Nelson Antoine/Framephoto/Estadão Conteúdo
Incêndio foi controlado pelos Bombeiros no início da manhã
Imagem: Nelson Antoine/Framephoto/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

23/11/2016 07h09Atualizada em 23/11/2016 15h44

Um incêndio em um cortiço no bairro do Brás, na região central de São Paulo, deixou ao menos quatro pessoas mortas e nove feridas na madrugada desta quarta-feira (23), segundo informações do Corpo de Bombeiros. A ocorrência foi registrada na avenida Celso Garcia com a rua Bresser, próximo ao Templo de Salomão, da Igreja Universal.

Entre os mortos, há duas mulheres, um homem e uma criança. O Brás é um bairro de comércio popular no centro paulistano. A edificação atingida pelo fogo, além de ser usada como ponto comercial, também servia como moradia para entre 20 e 30 pessoas.

Há desaparecidos no local, e o número de mortos pode subir. Ainda não há detalhes sobre a identidade das vítimas, como nome e idade. O fogo teve início por volta das 5h.

Informações iniciais apontam que estrangeiros viviam no local e trabalhavam em uma oficina de costura ilegal.

O fogo teve início por volta das 5h - Reprodução/Twitter/@BombeirosPMESP
O fogo teve início por volta das 5h
Imagem: Reprodução/Twitter/@BombeirosPMESP

O incêndio chegou à temperatura de 600ºC e se propagou rapidamente, informou o capitão do Corpo de Bombeiros Marcos Palumbo à "Rádio Estadão". Ainda não há informações sobre a causa do incidente.

Palumbo descartou a possibilidade de que o fogo se espalhe para imóveis vizinhos, mas admitiu que existe risco de desabamento do prédio, já que o incêndio afetou a estrutura, atingindo as lajes. O telhado do local desabou por causa do fogo.

Segundo Palumbo, o acidente pode ter sido provocado por um curto-circuito ou um acidente doméstico, durante preparo de alguma refeição. O capitão explicou que o fogo se propagou com rapidez e que as pessoas não conseguiram sair do local.

"É muito comum acontecer curto-circuito em locais desse tipo, quando você tem muito papel, madeira, colchão e madeirites que acabam separando ambientes", disse.

"Quando você tem uma série de equipamentos ligados em um ponto de tomada, muito comum nesse tipo de edificação, isso aquece demais o fio, a ponto de iniciar um incêndio."

De acordo com a corporação, 20 viaturas com 60 bombeiros foram enviadas ao local. O fogo já foi controlado. Dos quatro mortos, três foram encontradas durante o trabalho de rescaldo.

Por volta das 7h, havia várias interdições de vias na região. Pelo menos 36 linhas de ônibus foram desviadas pela SPTrans. A avenida Celso Garcia estava totalmente bloqueada nos dois sentidos na altura da rua Bresser.


 

Cotidiano