Barcas e trens do RJ terão aumento na tarifa em 2017

Ana Carla Bermúdez

Do UOL, em São Paulo

  • Fernando Maia/UOL

    Trem chega na estação em Paciência, na zona oeste do Rio de Janeiro

    Trem chega na estação em Paciência, na zona oeste do Rio de Janeiro

As tarifas dos trens e barcas do Rio de Janeiro sofrerão reajuste em 2017. Nos trens, a passagem vai de R$ 3,70 para R$ 4,20; já nas barcas, o valor passará de R$ 5,60 para R$ 5,90.

Segundo a Agetransp (Agência Reguladora das Concessões de Transportes Públicos no Estado do Rio), o novo valor do bilhete de embarque para trens entrará em vigor no dia 2 de fevereiro. Para as barcas, a nova tarifa será cobrada a partir do dia 12 do mesmo mês.

Para o reajuste da tarifa aquaviária, a Agetransp diz ter aplicado um índice de 4,39%, referente à variação do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) entre fevereiro de 2016 e fevereiro de 2017.

Em relação ao reajuste da tarifa ferroviária, a agência afirma ter considerado o desequilíbrio econômico-financeiro do contrato de concessão e a variação do índice de inflação IGP-M. Com isso, o reajuste é de 13,51%.

Aumento maior?

Em nota, a SuperVia afirmou que vai recorrer contra a deliberação da Agetransp.

Segundo a concessionária, a agência atende de forma parcial o pedido de R$ 1.5 bilhão feito pela SuperVia. A concessionária alega a necessidade desse valor para o reestabelecimento do equilíbrio no contrato --o que pode ser feito por meio de um maior percentual de aumento da tarifa ou por meio de outras formas de investimento. Segundo a Agestransp, houve reconhecimento de 14% da demanda da SuperVia, equivalente a R$ 226.4 milhões.

Procurada pelo UOL, a MetrôRio informou que ainda não há previsão de aumento para a tarifa do metrô.

Crise no Rio 

O aumento do valor da passagem de barcas e trens no Rio de Janeiro acontece em meio a uma crise do governo do Estado. No início de dezembro, empresas de ônibus e do metrô suspenderam o desconto do Bilhete Único Intermunicipal devido a atrases nos repasses do governo estadual.

Poucos dias depois, a Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro) aprovou o aumento do valor do bilhete de R$ 6,50 para R$ 8. A decisão foi motivo de protestos de servidores públicos.

Os parlamentares também aprovaram a instituição de um limite de renda para a concessão do benefício, de R$ 3 mil mensais. As medidas fazem parte de um pacote de medidas de austeridade para equilibrar as contas públicas do Estado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos