Belo Horizonte sobe tarifa de ônibus a R$ 4,05; aumento é acima da inflação

Carlos Eduardo Cherem

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte

  • Eugenio Morais/AE

O prefeito de Belo Horizonte Marcio Lacerda (PSB), determinou o aumento dos preços dos bilhetes de ônibus na capital mineira nesta sexta-feira (29). A partir de terça-feira (3), o valor da tarifa das linhas troncais e principais (cerca de 80% das linhas que circulam) sobe dos atuais R$ 3,70 para R$ 4,05. A tarifa das linhas alimentadoras, por sua vez, (que representam 20% das linhas) vai de R$ 2,65 para R$ 2,85.

O reajuste, que chega a 9,4%, supera a inflação do período de 12 meses na capital mineira. O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), entre janeiro e dezembro deste ano, medido pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), em Belo Horizonte, é de 7,35%. O percentual superou também a prévia da inflação oficial, o IPCA-15, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), que aponta um índice de 6,58% para 2016.

O último reajuste foi em 30 de dezembro de 2015, quando os preços dos bilhetes tiveram aumento de 8,24%, com a passagem chegando aos R$ 3,70.

Ônibus metropolitanos

Os ônibus metropolitanos, por sua vez, também tiveram aumento determinado pelo governador Fernando Pimentel (PT), por serem administrados pelo governo estadual. As novas tarifas passam a valer a partir de domingo (1º). A tarifa média subiu 9,46%.

Com isso, a tarifa predominante na maioria das linhas da região metropolitana de Belo Horizonte, que custava R$ 4,45 passou a custar R$ 4,85.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos